Escrito por 11:45 Foz do Iguaçu, Obras e infraestrutura

Tecnologia vai melhor tráfego e segurança na Vila A em Foz do Iguaçu

Trafegar nos principais cruzamentos e estacionar o veículo nas vias da Vila A em Foz do Iguaçu vai ficar mais fácil. A segurança do bairro será reforçada com o monitoramento de veículos e de pessoas por meio de reconhecimento facial e de placas de automóveis. Até a coleta seletiva poderá ser aperfeiçoada, com sistema e aplicativo de acompanhamento da rota dos resíduos.

A vila será um ambiente de testes para estas e outras tecnologias que poderão ser implementadas em outras regiões da cidade e em outros municípios. O projeto faz parte das ações do Programa Acelera Foz, que tem como objetivo promover ações integradas para dinamizar a inovação e o crescimento ordenado e sustentável do município.

Isso se dará tanto pelo fortalecimento quanto pelo aumento da competitividade do turismo – hoje principal fonte econômica da cidade -, como com a diversificação da economia.

O Vila A Inteligente é promovido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), Itaipu Binacional, Prefeitura de Foz do Iguaçu e tem o apoio do governo federal com a participação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que faz parte do Ministério da Economia.

Tecnologias
O projeto da Vila A Inteligente prevê a implementação de tecnologias para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos nas áreas de segurança pública, mobilidade urbana, ambiental e integração social.

A segurança pública envolve melhorias no trânsito, tanto de pessoas como de veículos, a partir de tecnologias de reconhecimento de imagens, que vão possibilitar a criação de uma base de dados para a identificação de veículos e o acompanhamento de pessoas que circulam no bairro. Essas informações serão, inicialmente, monitoradas no Centro de Controle e Operações que fica no Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes, instalado no Parque Tecnológico.

Na área de mobilidade, está planejada a instalação de semáforos inteligentes para o acompanhamento dos principais cruzamentos; de pontos de ônibus com painéis LED informativos sobre a circulação das linhas e carregadores de celular; e de estacionamentos inteligentes com sensores, que permitem o acompanhamento da disponibilidade das vagas.

Ainda em relação à mobilidade, também está sendo viabilizado o compartilhamento de bicicletas – atividade que poderá potencializar as ações estruturantes que vêm sendo realizadas pela Itaipu na Vila A – entre elas, a construção de uma ciclovia de 5 km de extensão.

Outra tecnologia que deve beneficiar a área ambiental é o monitoramento da coleta seletiva do bairro que poderá ser acompanhado pela população. Sensores também serão utilizados para monitorar parâmetros ambientais e meteorológicos da região. Esses dados fornecerão insumos para melhorar a gestão ambiental da Vila.

Na área da integração social, está prevista a instalação de totens de segurança para a denúncia de atos criminosos e o desenvolvimento de um aplicativo em que os moradores poderão, pelo celular, acessar todos os dados e informações gerados nas soluções tecnológicas implementadas.

Diversificação da economia
Mais do que apenas implementação de tecnologias, o Vila A Inteligente servirá como base para a geração de negócios e inovações tecnológicas – um dos principais objetivos do Programa Acelera Foz. O bairro poderá ser utilizado por empresas nacionais ou estrangeiras para demonstrar, testar e validar tecnologias inteligentes para as cidades de todo o Brasil.

O Parque Tecnológico lançará editais, em que será ofertada a infraestrutura do bairro para fomentar o empreendedorismo. A partir das linhas de atuação do Vila A Inteligente, como a segurança pública, mobilidade urbana e eficiência energética, serão criadas novas empresas e novos produtos e serviços.

“Com o projeto da Vila A Inteligente pretendemos tornar Foz do Iguaçu referência na temática de Cidades Inteligentes, a fim de desenvolver uma indústria de base tecnológica no município, incentivando o empreendedorismo, gerando empregos, renda e diversificando a economia da região e proporcionando melhor qualidade de vida aos cidadãos”, afirma o diretor superintendente do Parque Tecnológico, general Eduardo Garrido.

Próximos passos
Na última semana, o Parque Tecnológico assinou o protocolo de intenções com a prefeitura de Foz do Iguaçu que dá o pontapé inicial nas ações do Programa Acelera Foz – entre elas, o Vila A Inteligente. O próximo passo é a regulamentação específica para transformar a Vila A em um ambiente de testes e demonstrações de tecnologias, prevista no protocolo. O PTI está em fase de finalização dos projetos e serem apresentados para a Itaipu Binacional e a ABDI, para a viabilização da iniciativa.

(Visited 32 times, 1 visits today)
Close