por 18:37 Sem categoria

SOGRA FANTASMA E ZEZINHO ÚLTIMA HORA FAZEM MAIOR SUCESSO NA BOCA MALDITA

Do www.reitormoreira15.can.br

Um cheque de R$ 10,7 milhões assinado pelo então diretor do DER, José Richa Filho; a Dona Data Falha, o Ibode, a Sogra Fantasma e o Zé da Bíblia foram as principais atrações deste sábado (16) na Boca Maldita de Curitiba, em ato convocado pela Frente Ampla pelos Avanços Sociais que reuniu mais de 20 mil pessoas.

LEIA MAIS

por 18:32 Sem categoria

SOGRA FANTASMA E ZEZINHO ÚLTIMA HORA FAZEM MAIOR SUCESSO NA BOCA MALDITA

SOGRA FANTASMA E ZEZINHO ÚLTIMA HORA FAZEM MAIOR SUCESSO NA BOCA MALDITA

Um cheque de R$ 10,7 milhões assinado pelo então diretor do DER, José Richa Filho; a Dona Data Falha, o Ibode, a Sogra Fantasma e o Zé da Bíblia foram as principais atrações deste sábado (16) na Boca Maldita de Curitiba, em ato convocado pela Frente Ampla pelos Avanços Sociais que reuniu mais de 20 mil pessoas.

“É a única forma e o único espaço para que possamos denunciar o que chamo da farra das coligações, as manipulações das pesquisas e os casos de corrupção que, apesar de flagrantes, são escondidos atrás de uma propaganda milionária que consumiu R$ 128 milhões nos últimos quatro anos”, disse o presidente do PMDB de Curitiba, Doático Santos.

A Frente Ampla apresentou o “Teatro do Deboche” com a peça “As Prostitutas Respeitosas e o Grande Golpe na Opinião Pública”. As personagens Data Falha e Ibode são alusões aos institutos de pesquisas Data Folha e Ibope.

Zezinho da Última Hora é inspirado no atual secretário municipal de Administração, José Richa Filho – irmão do prefeito de Curitiba, Beto Richa. Nos estertores do governo Jaime Lerner (DEM) no dia 30 de dezembro de 2002, Richa Filho na condição de diretor do DER/PR (Departamento de Estradas de Rodagens do Paraná) autorizou o pagamento de R$ 10,7 milhões para uma empreiteira de uma rodovia executada há sete anos e pagou pela segunda vez a obra.

E a Sogra Fantasma é a clone de Veronica Durau, sogra de Ezequias Rodrigues – chefe de gabinete e um dos principais assessores de Beto Richa – que sem trabalhar estava recebendo salários desde 1999, lotada no gabinete do então deputado Beto Richa.

Essa condição – de trabalhar sem receber – perdurou-se até 2007 graças a uma denúncia. O pior: os salários de Verônica Durau eram depositados em conta bancária do genro Ezequias Rodrigues.

O caso ficou mais escandaloso ainda quando Ezequias conseguiu reunir rapidamente R$ 500 mil e devolveu o dinheiro para Assembléia. Ele se afastou da prefeitura mas foi abrigado na presidência da Câmara de Vereadores, cujo o presidente é do mesmo partido e um dos principais colabodores de Beto Richa.

“Eu não sabia de nada disso. A peça é ótima. Parabéns para quem bolou. A campanha devia ser assim com bastante humor, nas colocando as denúncias para que todos conheçam”, disse Dora Florentino, com a filha no colo, que acompanhou a exibição da peça.

Douglas Fabrício da Silva, estudante de 18 anos, também assistiu a peça e pediu para uma apresentação na sua escola. “Desse jeito dá vontade de participar da política. Política tem que ter humor, tem que ter deboche. Essa sogra e esse irmão do prefeito são muito espertos”, disse Fabrício da Silva.

“Apesar do humor essas denúncias são sérias, a imprensa tem divulgar isso agora na campanha eleitoral para que as pessoas lembrem das coisas. Eu acompanhei na época o caso da sogra, mas não vi nada sobre esse cheque de R$ 10,7 milhões assinado pelo Pepe Richa no último dia do governo Jaime Lerner. Isso é muito grave”, disse o aposentado Irineu Aparecido Martins.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com