por 15:37 Sem categoria

ROMANELLI DEFENDE ENTREGA DAS RODOVIAS COM PEDÁGIO AO GOVERNO FEDERAL

O líder do governo na Assembléia, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), afirmou nesta terça-feira (02) que a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), ao devolver o controle de 3,4 mil quilômetros de estradas federais do Paraná à Polícia Rodoviária Federal, abre caminho para o Paraná se livrar do "malfadado pedágio", devolvendo também as rodovias pedagiadas ao governo federal.

"Com a devolução das rodovias federais pedagiadas no Paraná, extingue-se também o contrato existente", afirmou Romanelli. "É um novo caminho que se abre para lutar contra o pedágio abusivo no estado, aproveitando a decisão histórica do TRF-4, com sede em Porto Alegre. E, se for cobrado pedágio, que seja adotado um novo modelo de pedagiamento, com preços mais decentes que os que são cobrados atualmente nas estradas paranaenses", acrescentou. Veja matéria na íntegra aqui.

por 15:35 Sem categoria

ROMANELLI DEFENDE ENTREGA DAS RODOVIAS COM PEDÁGIO AO GOVERNO FEDERAL

ROMANELLI DEFENDE ENTREGA DAS RODOVIAS COM PEDÁGIO AO GOVERNO FEDERAL

O líder do governo na Assembléia, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), afirmou nesta terça-feira (02) que a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), ao devolver o controle de 3,4 mil quilômetros de estradas federais do Paraná à Polícia Rodoviária Federal, abre caminho para o Paraná se livrar do "malfadado pedágio", devolvendo também as rodovias pedagiadas ao governo federal.

"Com a devolução das rodovias federais pedagiadas no Paraná, extingue-se também o contrato existente", afirmou Romanelli. "É um novo caminho que se abre para lutar contra o pedágio abusivo no estado, aproveitando a decisão histórica do TRF-4, com sede em Porto Alegre. E, se for cobrado pedágio, que seja adotado um novo modelo de pedagiamento, com preços mais decentes que os que são cobrados atualmente nas estradas paranaenses", acrescentou.

Segundo Romanelli, o governador Roberto Requião se manifestou favorável a essa posição, ao encarregar a Procuradoria Geral do Estado (PGE) de realizar estudos com esse objetivo. "Eu gostaria que a Assembléia também discutisse o problema, porque houve uma decisão política na época em que o pedágio foi adotado no Paraná, levando em conta que 80% das estradas pedagiadas no estado são de propriedade da União", observou.

"Se a justiça federal decidiu que o Paraná não tem competência para fiscalizar as rodovias de propriedade da União, também não tem competência para fazer a manutenção das rodovias federais que cortam o estado, com o dinheiro do povo paranaense", afirmou Romanelli.

O deputado Neivo Beraldin (PSDB) afirmou que a questão do pedágio não deve ser esquecida enquanto o problema dos preços abusivos não for resolvido. "Os paranaenses devem ser mais aguerridos, posicionando-se contra os preços lesivos ao contribuinte paranaense. Não podemos aceitar a diferença gritante que existe entre os preços cobrados nas estradas pedagiadas pelo governo federal e as rodovias com pedágio no Paraná".

Fechar