por 14:23 Sem categoria

RECICLADORES SEM INCENTIVO DA PREFEITURA

Do www.gleisi13.can.br

Os catadores são responsáveis por 92% de todo o material que é reciclado em Curitiba. Porém, apesar de serem os grandes responsáveis por recolher e dar o destino correto para o lixo que pode ser reaproveitado, a contrapartida do Poder Público é muito pequena. Para expor suas propostas de fazer uma parceria com os catadores em sua gestão, a candidata à Prefeitura de Curitiba Gleisi Hoffmann, da coligação Curitiba Para Todos (PT/PSC/PRB/PHS/PMN/PTC), esteve na tarde desta quinta-feira (11) na Associação de Catadores Novo Amanhecer.

“Em nossa gestão, a coleta de lixo vai ser discutida prioritariamente com os catadores. Nós vamos valorizar o serviço desses trabalhadores que cuidam do nosso meio ambiente, da nossa cidade. Vamos fazer uma parceria com os catadores”, disse Gleisi. Confira a íntegra da nota clicando no

LEIA MAIS

por 14:21 Sem categoria

Recicladores sem incentivo da Prefeitura

Recicladores sem incentivo da Prefeitura

Os catadores são responsáveis por 92% de todo o material que é reciclado em Curitiba. Porém, apesar de serem os grandes responsáveis por recolher e dar o destino correto para o lixo que pode ser reaproveitado, a contrapartida do Poder Público é muito pequena. Para expor suas propostas de fazer uma parceria com os catadores em sua gestão, a candidata à Prefeitura de Curitiba Gleisi Hoffmann, da coligação Curitiba Para Todos (PT/PSC/PRB/PHS/PMN/PTC), esteve na tarde desta quinta-feira (11) na Associação de Catadores Novo Amanhecer.

“Em nossa gestão, a coleta de lixo vai ser discutida prioritariamente com os catadores. Nós vamos valorizar o serviço desses trabalhadores que cuidam do nosso meio ambiente, da nossa cidade. Vamos fazer uma parceria com os catadores”, disse Gleisi.

Segundo a presidente da Associação, Maria de Lourdes Souza Andrade, atualmente a Prefeitura de Curitiba não dá nenhum incentivo para a entidade. Além disso, o vice-tesoureiro Roberto Hening, conta que a coleta da CAVO muitas vezes atrapalha o trabalho dos catadores. “Às vezes eles passam em algum lugar antes de nós, daí acabamos não recolhendo nada”, explica.

“É inconcebível que Curitiba ainda pague a Cavo para fazer a coleta seletiva de lixo e os catadores não recebam nenhum centavo pelo grande serviço que prestam para a cidade. Curitiba é a cidade que mais recicla no Brasil graças aos nossos moradores e aos nossos catadores”, opinou a candidata.

Outro problema que surge com a falta de incentivo aos catadores é a estagnação da quantidade de lixo reciclado. Especialistas em lixo e meio ambiente são taxativos ao afirmar que, de algum tempo pra cá, essa quantidade estacionou em Curitiba. Suelita Röcker, que é coordenadora da ONG Instituto Lixo e Cidadania, conta que muito material reciclável ainda é desperdiçado sendo levado para o Aterro do Caximba, onde já não há mais o que fazer.

“Precisamos aumentar nosso índice de separação e recolhimento de lixo reciclável. Muita coisa ainda vai para o lixo comum, mas poderia estar sendo reaproveitada. A prefeitura se conformou com este índice. Nós não podemos nos conformar quando as coisas ainda podem ser melhoradas. Vamos retomar com muita força a campanha de separação correta”, disse Gleisi.

A Associação Novo Amanhecer existe legalmente desde 2003 e há dois anos conquistou um espaço para ser sua sede literalmente à força. A Associação funciona na antiga sede da Fundepar, doada pelo governo do estado após uma invasão pacífica dos catadores. “Essa é mais uma prova de que o Poder Público não dá o devido valor para esses catadores. Existem tantos prédios públicos sem utilidade, que não custaria nada a Prefeitura ceder um deles para os catadores organizarem seu trabalho. O custo é mínimo e o ganho para todos é enorme”, disse Gleisi.

Carmen Lucia Miranda, que é uma das recicladoras da Associação, afirma que seu rendimento após o início do trabalho em cooperativa, praticamente dobrou. “Isso só prova como o Poder Público está sendo negligente em não apoiar a formação de Associações. Ganha a cidade e o reciclador”, afirmou a candidata.

Fechar