por 14:59 Sem categoria

PMDB-PR PROTESTA CONTRA AFASTAMENTO DE SIMON E JARBAS DA CCJ DO SENADO

O presidente do PMDB do Paraná, deputado Luiz Cláudio Romanelli, encaminhou à direção nacional do partido moção de protesto contra a decisão da liderança do PMDB no Senado Federal que afastou os senadores Pedro Simon (RS) e Jarbas Vasconcelos (PE) da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Completo Em Reportagem

por 14:56 Sem categoria

PMDB-PR PROTESTA CONTRA AFASTAMENTO DE SIMON E JARBAS DA CCJ DO SENADO

O presidente do PMDB do Paraná, deputado Luiz Cláudio Romanelli, encaminhou à direção nacional do partido moção de protesto contra a decisão da liderança do PMDB no Senado Federal que afastou os senadores Pedro Simon (RS) e Jarbas Vasconcelos (PE) da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). “Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos são duas lideranças emblemáticas do partido e não podem ser punidos pelas posições divergentes em relação à situação do presidente do Senado, Renan Calheiros”, disse Romanelli na sessão desta terça-feira (9) na Assembléia Legislativa.

O afastamento dos dois senadores, segundo Romanelli, já está no campo dos “desdobramentos muito graves” da atual situação política do Senado Federal perante a opinião pública. “Estamos vivendo um momento que é de profunda preocupação com o que está acontecendo em Brasília, especialmente no Senado Federal, por conta é claro dos ataques que o presidente Renan Calheiros vem sofrendo”, disse.

“São três situações bem diferentes”, entende Romanelli. “Uma diz respeito às denúncias contra o presidente do Senado que a própria Comissão de Ética do Senado está apurando. Outra é a permanência de Renan Calheiros à frente da presidência do Senado – parte dos senadores cobra seu afastamento. E a terceira é a exclusão de Simon e Jarbas Vasconcelos da CCJ. O PMDB do Paraná não concorda com a decisão e encaminhou um protesto à direção nacional do partido”, disse.

A moção de protesto foi aprovada pela Executiva do partido na reunião da última segunda-feira (8). “Já entramos em contato com o presidente nacional do partido, deputado Michel Temer (SP). Ele adiantou que o líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), deverá rever a decisão, mas o PMDB do Paraná reafirma sua posição pela reintegração imediata de Simon e Jarbas Vasconcelos à CCJ do Senado”.

SEM LEGITIMIDADE – Em recente visita à Curitiba na última sexta-feira (5), Simon disse que Calheiros “não tem legitimidade” de continuar a frente da presidência do Senado. “Ele tem que ser afastado. Tinha que ter a grandeza de entender que a obrigação dele é de não colocar o Senado contra toda a opinião pública. A obrigação dele era se afastar, pedir licença, assim o vice-presidente poderia assumir com mais firmeza, com mais isenção e com mais autenticidade. Agora ele fica na presidência e está agindo facciosamente”, disse Simon.

“Nunca se viu uma Comissão de Ética em que o senador que está sendo processado é o presidente do Senado. Quem está conduzindo o Senado é o presidente do Senado do PMDB. O relator os processos é do PMDB. O presidente da comissão de ética é do PMDB. Isso é uma vergonha, na minha tradição ao longo da vida, nunca vi o relator do mesmo partido do réu. Ele (Renan Calheiros) tem que sair (da presidência do Senado), há muito tempo”, completou Simon.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com