por 16:46 Sem categoria

PÉRIPLO NA EUROPA, APRESENTANDO O PARANÁ

Acabamos de retornar de um périplo na Europa, para confirmar o momento histórico atravessado pelo Brasil e, aproveitando essa fase formidável de nosso país, apresentar as potencialidades do Paraná como Estado para se visitar e investir. Nessa condição, tivemos oportunidade de falar para empresários, líderes públicos, profissionais da mídia e mais pessoas interessadas em nos ouvir.

 Ficamos impressionados com esse interesse do público em geral, sobretudo em Portugal, em parte devido aos vínculos que nos enlaçam; mas também porque existe uma corrente migratória de segunda geração que nas últimas décadas fluiu desde a antiga mãe-pátria para terras paranaenses. Foi uma verdadeira redescoberta do Brasil por parte dos dinâmicos empresários lusitanos, que contam com larga experiência a partir da modernização ensejada pela integração do país à União Européia.

Trecho de artigo do vice-governador do Paraná Orlando Pessuti, sobre sua agenda em diversos países europeus, que pode ser lido na íntegra clicando AQUI

por 16:44 Sem categoria

Périplo na Europa, apresentando o Paraná

Périplo na Europa, apresentando o Paraná

Orlando Pessuti

Acabamos de retornar de um périplo na Europa, para confirmar o momento histórico atravessado pelo Brasil e, aproveitando essa fase formidável de nosso país, apresentar as potencialidades do Paraná como Estado para se visitar e investir. Nessa condição, tivemos oportunidade de falar para empresários, líderes públicos, profissionais da mídia e mais pessoas interessadas em nos ouvir.

 Ficamos impressionados com esse interesse do público em geral, sobretudo em Portugal, em parte devido aos vínculos que nos enlaçam; mas também porque existe uma corrente migratória de segunda geração que nas últimas décadas fluiu desde a antiga mãe-pátria para terras paranaenses. Foi uma verdadeira redescoberta do Brasil por parte dos dinâmicos empresários lusitanos, que contam com larga experiência a partir da modernização ensejada pela integração do país à União Européia.

Na Câmara de Comércio de Portugal em Lisboa, tivemos ocasião de expor as vantagens comparativas do Paraná, inclusive o forte apoio do Governo do Estado para empreendimentos, com destaque para as áreas de tecnologia, comunicação e outras, com capacidade de criarem empregos e gerarem renda. Esse suporte da Administração Estadual decorre do exercício da autonomia federativa dentro da República Brasileira, em áreas como tributação diferenciada do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tarifa competitiva da energia elétrica e a disposição de implementar a extensão da malha ferroviária paranaense através da Ferroeste – uma empresa pública, entre outras.

Por isso mesmo, nosso último contato foi com o sr. Luiz da Gama Mor, administrador-executivo da TAP – Linhas Aéreas Portuguesas – a quem propusemos a avaliação do estabelecimento de uma rota direta de vôos entre Lisboa e Curitiba. Haverá tráfego nesse trecho, por existir uma grande comunidade luso-brasileira no Paraná e estados vizinhos; e, ainda, em função da escolha de Curitiba como uma das sedes da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

 Anteriormente já havíamos tido ocasião de visitar outros países europeus, como França e Itália, em missões técnicas que resultaram em intercâmbio para transferência de tecnologia para produtos agroindustriais do Paraná. Tais parcerias vêm beneficiando empreendimentos da agricultura familiar e outros, com valorização dos itens gerados na propriedade ou em suas comunidades, contribuindo para viabilizar as regiões interioranas do nosso território.

Tanto o Paraná apresenta um processo de desenvolvimento equilibrado que se situa entre os cinco maiores estados exportadores do Brasil, com o montante de 9,6 bilhões de dólares de mercadorias enviadas ao exterior de janeiro a outubro deste ano. Mais, o recente “apagão” que afetou 18 estados brasileiros não atingiu o Paraná, por contarmos com um sistema seguro e autônomo de geração e transmissão de eletricidade – fruto de anos de planejamento e investimento público.

No conjunto esta viagem permitiu uma informação real sobre as oportunidades oferecidas pela nova economia brasileira e, em especial, do Paraná, bem como a elevada visibilidade do país após ter conseguido superar com ótimos resultados a crise financeira mundial; situação consolidada com a escolha do Brasil para sediar a Copa Mundial de Futebol de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Enfim, nossa visita a Portugal representou um roteiro extremamente proveitoso, porque nesta nova era para as relações internacionais os homens públicos devem atuar como verdadeiros caixeiros-viajantes de suas nações ou estados, para reforçar-lhes a exposição de potencialidades e assim, atrair investimentos e negócios produtivos capazes de beneficiar as sociedades a que servem no exercício de seus mandatos eletivos.

Orlando Pessuti – Vice-Governador do Estado do Paraná

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com