por 17:29 Sem categoria

EXTINÇÃO DO ICS VAI DEIXAR 70 MIL SEM ATENDIMENTO

As direções do Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc) e do Sindicato dos Servidores do Magistério (Sismac) estão convidando os servidores municipais de Curitiba a se manifestarem nesta terça-feira (28) em defesa do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), a partir das 16 horas, em frente à prefeitura, no Centro Cívico. As duas entidades denunciam que a atual administração municipal nada tem feito para melhorar os serviços do ICS e o instituto poderá ser extinto, dependendo de uma decisão judicial. O ICS cuida do atendimento à saúde dos servidores municipais.

“Não nos conformamos com o descaso com que este assunto tem sido tratado pela administração de Curitiba”, diz o manifesto das direções das duas entidades sindicais. Há muitos anos os trabalhadores da prefeitura de Curitiba vem propondo mudanças na forma de administrar o instituto. “Desde o ano de 1999, quando foi aprovada a Lei 9626/1999, que criou o ICS, já indicávamos que o instituto não deveria funcionar como uma entidade de natureza jurídica como serviço social autônomo”, apontam os dirigentes sindicais. Confira a íntegra da nota clicando no

LEIA MAIS

por 17:28 Sem categoria

EXTINÇÃO DO ICS VAI DEIXAR 70 MIL SEM ATENDIMENTO

EXTINÇÃO DO ICS VAI DEIXAR 70 MIL SEM ATENDIMENTO

As direções do Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc) e do Sindicato dos Servidores do Magistério (Sismac) estão convidando os servidores municipais de Curitiba a se manifestarem nesta terça-feira (28) em defesa do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), a partir das 16 horas, em frente à prefeitura, no Centro Cívico. As duas entidades denunciam que a atual administração municipal nada tem feito para melhorar os serviços do ICS e o instituto poderá ser extinto, dependendo de uma decisão judicial. O ICS cuida do atendimento à saúde dos servidores municipais.

“Não nos conformamos com o descaso com que este assunto tem sido tratado pela administração de Curitiba”, diz o manifesto das direções das duas entidades sindicais. Há muitos anos os trabalhadores da prefeitura de Curitiba vem propondo mudanças na forma de administrar o instituto. “Desde o ano de 1999, quando foi aprovada a Lei 9626/1999, que criou o ICS, já indicávamos que o instituto não deveria funcionar como uma entidade de natureza jurídica como serviço social autônomo”, apontam os dirigentes sindicais.

Os servidores querem que o instituto funcione como uma autarquia, submetida aos rigores legais comuns da administração pública. “Passados mais de três anos, apesar dos esforços de nossos representantes e até mesmo do trabalho de uma comissão de estudos composta no conselho de administração do ICS, nada foi feito para mudar a situação”, denuncia o manifesto assinado pelo Sismuc e pelo Sismac.

“Vivemos um momento de grandes preocupações”, observam os dirigentes sindicais. Uma ação civil pública de 2005, que tramita na 3ª Vara da Fazenda Pública, pode decidir pelo fechamento do ICS e pelo fim de seus serviços. “Se a justiça decidir pela extinção do ICS, 70 mil usuários ficarão sem atendimento à saúde”, advertem as entidades que defendem os interesses dos servidores municipais de Curitiba.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com