por 08:48 Sem categoria

CELSO NASCIMENTO ÀS TURRAS COM O PSDB-PR

O colunista Celso Nascimento da Gazeta do Povo publicou ontem que o PSDB do Paraná pretende arrecadar R$ 100 milhões para aplicar na campanha do prefeito de Curitiba Beto Richa ao Governo do Estado. Bastou isto para o presidente estadual do partido, deputado Valdir Rossoni, sair de tacape na mão para cima do colunista e sua fonte que segundo Rossoni, "carece de credibilidade".

Ora, se Rossoni não sabe de quem se trata a fonte, uma vez que a legislação permite aos jornalistas omitirem o nome de seus informantes, como ele pode afirmar isto? A indagação é de Celso Nascimento, que até pouco tempo atrás, era tido como "porta-voz" de Richa, Rossoni e a trupe do PMDB. Leia a seguir o artigo de hoje do colunista e o revés que levou dos antigos admiradores:

"O PSDB e os R$ 100 milhões – “Deputado Valdir Rossoni: é verdade que o PSDB pretende arrecadar R$ 100 milhões para financiar a campanha eleitoral do prefeito Beto Richa ao governo estadual?”

O leitor pode adivinhar com facilidade qual teria sido a resposta se soubesse que um jornalista teria feito a pergunta ao presidente estadual tucano. É claro que a resposta seria um sonoro “não” – primeiro, pela exorbitância da soma mencionada, segundo, pela inconveniência política de uma confirmação.

LEIA MAIS

por 08:46 Sem categoria

CELSO NASCIMENTO ÀS TURRAS COM O PSDB-PR

CELSO NASCIMENTO ÀS TURRAS COM O PSDB-PR

O colunista Celso Nascimento da Gazeta do Povo publicou ontem que o PSDB do Paraná pretende arrecadar R$ 100 milhões para aplicar na campanha do prefeito de Curitiba Beto Richa ao Governo do Estado. Bastou isto para o presidente estadual do partido, deputado Valdir Rossoni, sair de tacape na mão para cima do colunista e sua fonte que segundo Rossoni, "carece de credibilidade".

Ora, se Rossoni não sabe de quem se trata a fonte, uma vez que a legislação permite aos jornalistas omitirem o nome de seus informantes, como ele pode afirmar isto? A indagação é de Celso Nascimento, que até pouco tempo atrás, era tido como "porta-voz" de Richa, Rossoni e a trupe do PMDB. Leia a seguir o artigo de hoje do colunista e o revés que levou dos antigos admiradores:

"O PSDB e os R$ 100 milhões

“Deputado Valdir Rossoni: é verdade que o PSDB pretende arrecadar R$ 100 milhões para financiar a campanha eleitoral do prefeito Beto Richa ao governo estadual?”

O leitor pode adivinhar com facilidade qual teria sido a resposta se soubesse que um jornalista teria feito a pergunta ao presidente estadual tucano. É claro que a resposta seria um sonoro “não” – primeiro, pela exorbitância da soma mencionada, segundo, pela inconveniência política de uma confirmação.

Logo, o jornalista que detivesse a informação, repassada por fonte confiável e proveniente de gente ligada à campanha de Richa, perderia seu tempo se buscasse ouvir o deputado Rossoni. Seria absurdo, tolo e inútil ter a esperança de que ele a confirmasse.

A situação assim descrita envolveu esta coluna que, ontem, após ouvir boa fonte, noticiou que o PSDB paranaense esperava arrecadar entre grandes empresários R$ 100 milhões para financiar a campanha. Detalhes sobre a operação, também revelados pela fonte, foram responsavelmente omitidos pela coluna.

A coluna esperava mesmo receber uma carta de desmentido. E foi justo o que ocorreu. Nota oficial do PSDB, assinada pelo seu presidente, o deputado Valdir Rossoni, encaminhada ao colunista e à alta direção da Gazeta do Povo, diz que “a afirmação é totalmente infundada”; que a fonte “carece de credibilidade” e que “tal assunto jamais foi tratado pela direção estadual do PSDB”.

Diz também que “o PSDB não autorizou ninguém a promover qualquer tipo de estimativa, contato ou arrecadação de fundos” e lamenta que “o jornalista te tenha dado credibilidade” à informação “sem que tivéssemos tido a oportunidade de apresentar a verdade antes que a nota fosse publicada”.

Em respeito aos leitores, a nota do PSDB requer observações:

• A coluna resguardou o nome da fonte, o que lhe é constitucionalmente garantido. Logo, sem conhecê-la, o PSDB comete uma imprudência ao afirmar que ela “carece de credibilidade”.

• A coluna não afirmou que o assunto tenha sido tratado pela direção estadual do PSDB, embora ache estranho que o partido planeje uma campanha sem saber seus custos e as fontes com que poderá contar;

• Quanto a querer conhecer o conteúdo da coluna antes de sua publicação, não há comentários a fazer.

Fechar