por 10:07 Sem categoria

CARTAS DE FOZ: NEGLIGÊNCIA COM ANIMAIS

No último final de semana mais um caso de maus tratos com um animal domesticado voltou a surpreender os moradores de Foz do Iguaçu.

A barbaridade foi registrada, e pelo que se sabe continua ocorrendo, próximo ao bairro Remanso Grande, próximo à Avenida das Cataratas, que da acesso ao Aeroporto de Foz do Iguaçu e as mundialmente conhecidas Cataratas do Iguaçu.

O cavalo foi visto por estudantes durante um trabalho do curso de Comunicação Social, de uma das principais instituições de ensino superior da cidade.

A estudante Gisele Rafagnin registrou o caso e indignada busca respostas urgente a tanta crueldade.

Segundo ela, o fato foi denunciado ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), porém..

… porém a secretária (telefonista) replicou não ter  responsabilidade ante o acontecimento e orientou comunicar a situação à Guarda Municipal, que também disse não ser responsável.

Neste jogo de empurra-empurra das autoridades locais, o proprietário do animal saiu pela tangente, justificando que o cavalo estava ferido por que ficou preso ao arame farpado.

A estudante e colegas não ficaram convencidos da resposta.

Trecho de artigo de Yan Ygor Kramer de Jesus (Yan Califa), que pode ser lído na íntegra clicando AQUI

por 10:02 Sem categoria • Um Comentário

CARTAS DE FOZ: NEGLIGÊNCIA COM ANIMAIS

CARTAS DE FOZ: NEGLIGÊNCIA COM ANIMAIS

No último final de semana mais um caso de maus tratos com um animal domesticado voltou a surpreender os moradores de Foz do Iguaçu.

A barbaridade foi registrada, e pelo que se sabe continua ocorrendo, próximo ao bairro Remanso Grande, próximo à Avenida das Cataratas, que da acesso ao Aeroporto de Foz do Iguaçu e as mundialmente conhecidas Cataratas do Iguaçu.

O cavalo foi visto por estudantes durante um trabalho do curso de Comunicação Social, de uma das principais instituições de ensino superior da cidade.

A estudante Gisele Rafagnin registrou o caso e indignada busca respostas urgente a tanta crueldade.

Segundo ela, o fato foi denunciado ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), porém..

… porém a secretária (telefonista) replicou não ter  responsabilidade ante o acontecimento e orientou comunicar a situação à Guarda Municipal, que também disse não ser responsável.

Neste jogo de empurra-empurra das autoridades locais, o proprietário do animal saiu pela tangente, justificando que o cavalo estava ferido por que ficou preso ao arame farpado.

A estudante e colegas não ficaram convencidos da resposta.

O cavalo está com a perna praticamente destruída, mutilada, magro e com sinais de maus tratos, como mostra a foto enviada pelo grupo.

Em Foz do Iguaçu, não é a primeira vez que um animal nesse estado aparece na mídia.

Coincidentemente os primeiros maus tratos registrados, e que indignaram a população, foi também de um cavalo.

Revoltante saber quais são as providencias tomadas pelo poder público.

Se o CCZ apenas trabalha com cachorros e gatos, a Guarda Municipal não se responsabiliza.

Mágica será a solução?

A Prefeitura Municipal precisa ser notificada urgentemente e, após ter conhecimento dos fatos, esclarecer a ausência do CCZ e da Guarda Municipal ante à ocorrência.

Estaremos junto à estudante Gisele Rafagin, no acompanhamento dos fatos e vamos cobrar respostas.

O que mais indigna é saber que esse animal esta sofrendo de forma bastante cruel.

A sociedade não pode cruzar os braços, é preciso fazer alguma coisa.

Yan Ygor Kramer de Jesus (Yan Califa) é editor do blog www.yancalifa.blogfatal.com, músico e estudante de Jornalismo em Foz do Iguaçu e escreve todas as semanas para o Boca Maldita.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com