por 08:07 Sem categoria

Cara a cara

Os esperançosos da democracia acreditam que os debates do segundo turno vão clarear o quadro político paranaense e mostrar, em nudez cívica, quem é Roberto Requião (PMDB) e quem é Osmar Dias (PDT).

 

No primeiro turno tivemos muitos candidatos, o que prejudicou a percepção da população sobre as forças em conflito. Agora são apenas dois. Requião e Osmar. Cara a cara. Pau a pau.

 

Osmar Dias, no primeiro turno, desafiou Requião para o debate. Olho no olho, dizia o herói da turma de estibordo. Agora, o moço terá de cumprir o desafio de uma série de debates no rádio e na tevê.

 

Debate é o campo de jogo onde Requião se sente em casa. Para ele, quanto mais, melhor. Por isso mesmo não deixou de comparecer aos debates de tevê no primeiro turno, quando a maior parte de seu estado-maior o aconselhava a não ir.

 

De Requião todos sabem a biografia, os feitos e os defeitos.

 

É um homem de esquerda que defende um programa social-democrata e nacionalista. Tem fé inabalável no papel do estado para equilibrar a disputa de classes a favor dos humilhados e dos ofendidos.

 

Não dissimula suas opiniões e costuma contrariar todos os hábitos da política tradicional. Não muda de partido e não muda de discurso porque não muda seus princípios.

 

Nisso é radical.

 

A grande curiosidade agora é sobre Osmar Dias. Até aqui, o senador foi coadjuvante e pela primeira vez é alçado a condição de um dos papéis centrais da política paranaense como candidato a governador.

 

Esta é primeira oportunidade para Osmar Dias mostrar sua capacidade no confronto direto. Em debates menos engessados, sem regras excessivas que impedem a exposição e a denúncia.

 

Tem muita gente desaconselhando Osmar Dias ao debate. Mas numa largada rigorosamente empatada, como ele poderia fugir? Osmar Dias vai, contrariando a sua turma. Uma coisa é certa: a nitidez ideológica, o rigor moral, a limpidez nos propósitos e nas ações não agradam a maioria dos políticos nativos. Ela gosta é da geléia geral. Fábio Campana, no Estadinho

por 18:57 Sem categoria

Cara a cara

Lula disse hoje que a campanha será mais justa com "um debate tête-à-tête", no qual os candidatos poderão mostrar seus programas e informar o que pretendem para o futuro do país.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com