por 00:57 Sem categoria

Bush quer controle de biocombústiveis

O IBS -Instituto Bolivariano do Saber Abreu e Lima – vem a público ser contra as intenções impositivas  do imperialista  Bush de produção no Brasil de biocombústiveis em parceiria exclusiva com os EUA. Elas contrariam os nossos interesses nacionais ao impedirem que realizemos acordos com outras Nações neste segmento de desenvolvimento de pesquisas e produção. Este é o objetivo da vinda do Bush nos dias 8 e 9 de Março, onde estará  em reuniões com o Lula. Já nos impuseram os transgênicos,  que comprovadamente fazem mau a saúde e  contaminam as nossa lavouras convencionais, em um processo cuja intenção final é nos fazer reféns da biotecnologia genética produzida nos EUA. Trecho da nota do IBS. Leia a sua íntegra em Reportagens.

por 00:52 Sem categoria

Bush quer controle de biocombústiveis

Bush quer controle de biocombústiveis

O IBS -Instituto Bolivariano do Saber Abreu e Lima – vem a público ser contra as intenções impositivas  do imperialista  Bush de produção no Brasil de biocombústiveis em parceiria exclusiva com os EUA. Elas contrariam os nossos interesses nacionais ao impedirem que realizemos acordos com outras Nações neste segmento de desenvolvimento de pesquisas e produção.

Este é o objetivo da vinda do Bush nos dias 8 e 9 de Março, onde estará  em reuniões com o Lula. Já nos impuseram os transgênicos,  que comprovadamente fazem mau a saúde e  contaminam as nossa lavouras convencionais, em um processo cuja intenção final é nos fazer reféns da biotecnologia genética produzida nos EUA. Neste caso o governo Lula e o parlamento brasileiro cederam vergonhosamente  aos intereesses norte americanos, esperamos que não venha novamente a ceder quanto a produção dos biocombústiveis.

George Bush também é conhecido pela alcunha de "mister Danger", senhor perigo. Este homem representa em sua visão belicísta de mundo o que tem de mais reacionário e violento e excludente na política norte americana. Desde a sua  posse, já no primeiro governo, tem demonstrado a verdadeira face de terror do império que representa. Continuando com a implantação da políticas imperialistas imposta pelo Consenso de Washington, cujo objetivo final é a eliminação das fronteiras dos Estados nacionais do terceiro mundo, transformando-nos em verdadeiros "quintais" dos Estados Unidos.

O respeito do governo Bush aos outros povos, a outras nações, é nenhum, pois  nada impede a sua ação militar violenta. Não respeitando nem ao menos as decisões contrárias da ONU invadiu militarmente o Afeganistão e o Iraque, guerras que causaram até os dias de hoje mais de 600.000 mortes, na maioria de civis.

Na América Latina não é diferente, ao apoiarem a ação dos narco-paramilitares da Colômbia, que hoje encontra-se em guerra civil, ajudam em mais um genocídio a cometer mais milhares de mortes..

Na Venezuela o governo Bush também esteve envolvido a pouco tempo  em uma tentativa de golpe de Estado, que culminou em uma ação de sequestro contra o presidente Chávez, ação está cordenada pela CIA.

A ação espúria de financiamento de campanhas em apoio a direita e da extrema direita entreguista, por parte dos EUA, nas eleições em toda a América Latina é uma constante comprovada. Nas eleições por toda a América Latina os candidatos fantoches do neoliberalismos norte americano  estão sendo e foram derrotados recentemente no Brasil, na Venezuela, na Bolívia, na Argentina, no Equador  e na Nicarágua.  No México e no Peru os pró-EUA apenas  ganharam, em eleições viciadas, fraudadas, por pequena margem de votos.

As estratégias imperialistas assassinas dos Estados Unidos na América Latina vão além de interferir nas eleições,  incluem a instalação de novas bases militares e o reforço de bases já existentes, o treinamento de militares latino-americanos, a venda de armas, a instalação de sistemas de vigilância e espionagem, além da influência sobre o poder judiciário em países latino-americanos.

O crescente processo de militarização no continente tem gerado o aumento das violações de direitos humanos e da repressão a movimentos sociais, o deslocamento e a migração forçada de milhões de pessoas, a destruição do meio-ambiente, a perda da soberania e da autodeterminação dos povos. 

Essa política visa manter o modelo neoliberal, defender os interesses de grandes empresas e garantir o controle de recursos naturais, principalmente petróleo, água e biodiversidade, em nosso caso os "olhos da águia" voltam-se para a Amazônia, o aquífero Guarani e as nossas 200 milhas marítimas, rica em petróleo.

Nós os latino americanos não aceitamos o papel subserviente de meros exportadores de matéria prima, de produtores de produtos primários que tentam nos impor.

Somos frontalmente contra  toda política econômica militar expansionista imposta pelos EUA, fator central da falta da soberania nacional, de guerras  e da miséria nos países latino americanos e em todo o mundo.

ABAIXO O IMPERIALISMO ! ! !

VIVA A UNIDADE LATINO AMERICANA ! ! !

Fechar