por 16:38 Sem categoria

119 entidades manifestam apoio a desapropriação no Paraná

Depois do anúncio da desapropriação por utilidade pública da área da empresa transnacional da agricultura de origem suíça Syngenta Seeds pelo Estado do Paraná, mais de 110 entidades brasileiras e internacionais divulgam carta em apoio à iniciativa do governador Roberto Requião.

"A atitude do governador merece nossas congratulações, uma vez que temos consciência das práticas ilegais dos complexos transnacionais da agricultura e também da forma como a biodiversidade está sendo apropriada e destruída no território brasileiro e latino-americano", diz a carta. Leia a íntegra da matéria e da carta clicando em Reportagens.

por 16:30 Sem categoria

119 entidades manifestam apoio a desapropriação no Paraná

119 entidades manifestam apoio a desapropriação no Paraná

Depois do anúncio da desapropriação por utilidade pública da área da empresa transnacional da agricultura de origem suíça Syngenta Seeds pelo Estado do Paraná,mais de 110 entidades brasileiras e internacionais divulgam carta em apoio à iniciativa do governador Roberto Requião.

"A atitude do governador merece nossas congratulações, uma vez que temos
consciência das práticas ilegais dos complexos transnacionais da agricultura e também da forma como a biodiversidade está sendo apropriada e destruída no território brasileiro e latino-americano", diz a carta.

Para as entidades, a atitude do governo do Paraná recupera a soberania nacional e coloca em marcha a construção de um novo modelo de produção agroecológico, com a criação no local de uma área para o desenvolvimento de pesquisas e técnicas para uma agricultura que corresponda à preservação da natureza e da biodiversidade e para o cultivo de alimentos sem agrotóxicos.

Leia abaixo a versão integral e as entidades que subscrevem o manifesto.

São Paulo, 14 de novembro de 2006

Exmo.sr

Dr. Roberto Requião

Governador do Estado do Paraná

As entidades e movimentos sociais de todo Brasil e do mundo abaixo-assinados vem a sua presença manifestar o nosso apoio e cumprimentá-lo pela iniciativa de desapropriar a área da empresa transnacional de origem suíça Sygenta Seedes Ltda, que estava fazendo pesquisas com organismos geneticamente modificados ilegais em área próxima a uma reserva florestal.

A empresa tinha cultivos e pesquisas de transgênicos a 4 km do Parque Nacional do Iguaçu, criado em 1939 e reconhecido em 1986 pela Unesco (entidade da ONU para educação, ciência e cultura) como Patrimônio Natural da Humanidade, no município de Santa Tereza do Oeste, no Paraná, na fronteira com a Argentina e o Paraguai.

A atitude do governador merece nossas congratulações, uma vez que temos consciência das práticas ilegais dos complexos transnacionais da agricultura e também da forma como a biodiversidade está sendo apropriada e destruída no território brasileiro e latino-americano. Além disso, essas empresas querem controlar a agricultura, por meio da imposição de sementes transgênicas para cobrar seus royalties, elevar seus lucros e empobrecer os trabalhadores rurais dos países da região.

O gesto do governador recupera, por um lado, a soberania nacional na defesa dos interesses históricos do povo paranaense e brasileiro. Por outro lado, nos congratulamos pelo destino que será dado à área desapropriada, que será transformada um espaço do Estado para o desenvolvimento de pesquisas e técnicas de produção para uma agricultura sustentável, social e agroecológica.

Esperamos que a empresa Sygenta Seeds pague as multas que recebeu do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e, portanto, indenize o povo brasileiro pelas agressões à natureza e pelo desrespeito à legislação vigente. Esperamos que os outros governos estaduais e o governo federal sigam seu exemplo e se mantenham alerta sobre as práticas das transnacionais da agricultura e, sobretudo, que seja rigorosamente fiscalizada a produção de transgênicos não autorizados.

Além disso, deve ser cumprida a lei de abril de 2003 que determina que todos os produtos com substâncias transgênicas devem ser identificados no rótulo, o que vem sendo desrespeitado pelas empresas e ignorado pelas autoridades responsáveis pelo cumprimento da legislação.

Atenciosamente,

Via Campesina

MMC – Movimento das Mulheres Camponesas

MPA – Movimento dos Pequenos Agricultores

MAB – Movimento dos Atingidos pelas Barragens

PJR – Pastoral da Juventude Rural

CPT – Comissão Pastoral da Terra

MST – Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

CUT – Central Única dos Trabalhadores

UNE – União Nacional dos Estudantes

CMS – Coordenação dos Movimentos Sociais

Terra de Direitos

Afubesp – Associação dos Funcionários do Grupo Santander Banespa,
Banesprev e Cabesp

Conem – Coordenação Nacional das Entidades Negras

Conam – Confederação Nacional das Associações de Moradores

Upes – União Paulista dos Estudantes Secundaristas

UJS – União da Juventude Socialista

Apeoesp – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

UEE – União Estadual dos Estudantes

Unegro – União de Negros pela Igualdade

Sinttel – Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações

Sinsep –  Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado

Sitraenfa – Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência ao
Menor e à
Família do Estado de São Paulo

MTD – Movimento dos Trabalhadores Desempregados

Associação Amarim Ribeirão das Neves (MG)

Fetraf – Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar

UBM – União Brasileira de Mulheres

Marcha Mundial das Mulheres

APP – Sindicato dos Trabalhadores da Educação do PR

Corrente Sindical Classista

Senge-PR – Sindicato dos Engenheiros do Paraná

Famopes – Federação dos Movimentos Populares do Espírito Santo

Sindibel – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte

MSU – Movimento dos Sem Universidade

Sismuc – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais

Sismmac – Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba

Nuspartus Grupo de Teatro Popular

Sindipetro – Sindicato dos Petroleiros

Ação Solidária Madre Cristina

Ação Brasilieira pra Nutrição e Direitos Humanos

Federação dos Orgãos de Asistência Social e Educação (FASE)/ Projeto Brasil
Sustentável e Democrático/

Rede Ecovida de Agroecologia

A SEED Europe – Países Baixos

Acción por la Biodiversidad – Argentina

Action for World Solidarity – Dinamarca

African Center for Biosafety – África do Sul

Agricultural Missions – EUA

Alliance Paysans Ecologistes Consommateurs Rhône-Alpes – França

Amigos da Terra América Latina é o Caribe (ATALC)  – Uruguai

Amigos de la Tierra Uruguay – Uruguai

Asociacion Nacional de Usuarios Campesinos Unidade Y Reconstruccion

Assemblea Pagesa de Catalunya – Espanha

Association Artisans du Monde d’Ile – França

Associera Agriculture Advisors – Suécia

Ativismo ABC

ATTAC Germany – Alemanha

Biotech Action Montreal – Canadá

Biowatch South Africa – África do Sul

Blossoms Garden Center – EUA

BUND / Friends of the Earth – Alemanha

Cache Creek Farm – EUA

California Certified Organic Farmers – EUA

CECCAM – Mexico

Centre for Sustainable Agriculture – Índia

Centro de Aprendizaje y Capacitación Psicológica – Chile

Church Development Service (EED) – Dinamarca

CLOC – Via Campesina – Colômbia

Consortium for Development, Environment and Culture – EUA

Coordenador Nacional Agrario – Colômbia

Corporate Europe Observatory – Países Baixos

Der Kleine Nazaroo – Dinamarca

Diverse Women for Diversity

Ecological Society of the Philippines – Filipinas

Emeritus Aurum Foundation  – EUA

ETC Group – EUA

Federacion Nacional de Cooperativas Agropecurarias – Colômbia

Federacion Nacional Sindical Unitaria Agropecuraria – Colômbia

FoodFirst -EUA

Forum for Biotechnology and Food Security – Índia

Friends of the Earth, Germany – Alemanha

Friends of the MST – EUA

Gaia Foundation – Reino Unido

GAIA – Portugal

GE-Free Cymru – Reino Unido

Global Exchange – EUA

Global Justice Ecology Project – EUA

GMO-Free Maui- EUA

Grassroots International – EUA

Greening McGill – Canadá

Greenpeace Switzerland

Gruene Liga – Alemanha

Guerrero Glass- EUA

Kootenay Growers Society – Canadá

La Red por Una America Latina Livre de Transgenicos – Equador

Ledjo – França

Leeds University Green Action Society – Reino Unido

Link Weekly – Canadá

Live Power Farm – EUA

Munlochy GM Vigil – Reino Unido

National Family Farm Coalition- EUA

Netherlands Farmers Foundation – Países Baixos

New Market Naturals- EUA

NewScience Alliance

NOrdBruk / Via Campesina – Suecia

Northwest Reistance Against Genetic Engineering- EUA

Oakland Green Party- EUA

Ökomarkt Verbraucher- und Agrarberatung e.V. – Dinamarca

Olympia Movement for Peace and Justice- EUA

One Million Worlds – Irlanda

Pacific Outreach- EUA

Palm Beach County Environmental Coalition- EUA

Pedal – Australia

Quetzal Farm- EUA

Salamander Designs- EUA

Scholl Land Planning & Design- EUA

South Florida Campus Action Network- EUA

Thai Land Reform Network – Tailândia

United Church of Christ Network for Environmental and Economic
Responsibility – EUA

Verdes Jovens – Alemanha

Veritable Vegetable- EUA

Informações à imprensa
Jakeline (Via Campesina) – 41-9676-5239
Solange (MST-PR) – 41-3324-7000
Igor Felippe Santos (MST) – 11-3361-3866

Fechar