Written by 12:09 Brasil, Politica

Ucranianos do Paraná reclamam de Dilma

Mesmo com o Itamaraty, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional na Câmara dos Deputados, afirmando que o Brasil atua na crise envolvendo a Rússia e a Ucrânia, a comunidade ucraniana-brasileira não vê ações nesse sentindo. O presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, Vitorio Sorotiuk, e o presidente da Sociedade Ucraniana do Brasil (SUBRA), Roberto Oresten, reclamaram da posição brasileira em relação ao conflito.

Sorotiuk disse que as cartas enviadas ao ministro das Relações Exteriores(Luiz Machado) e à presidente Dilma Rousseff não foram respondidas, “embora eu represente uma comunidade com meio milhão de pessoas”. Ele também chamou a atenção para os desdobramentos da crise uma vez que Polônia, Eslovênia e até a Suécia, estão reforçando suas capacidades militares por temerem novas ações russas. Para Roberto Oresten, a posição do Brasil é determinante, pois influencia a comunidade internacional.

Machado foi convocado pela comissão para falar desse e outros temas da política externa brasileira no próximo dia 16 de abril. Eduardo Barbosa (PSDB-MG), autor do requerimento da audiência pública, anunciou que um grupo de trabalho será criado no âmbito da comissão para a elaboração de uma moção à respeito da crise. O objetivo é que haja ainda uma posição da instituição Câmara dos Deputados.”Esperamos do Brasil uma tomada de posicionamento contundente. No entanto, a CREDN como responsável por discutir os temas relacionados à política exterior, irá se posicionar a respeito do assunto”, disse Barbosa.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Close