por 10:36 Sem categoria

Zeca Dirceu destaca a pavimentação de 83,3 KM da Estrada da Boiadeira

Zeca Dirceu destaca a pavimentação de 83,3 KM da Estrada da Boiadeira

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, garantiu nesta quarta-feira (11) ao prefeito de Cruzeiro do Oeste, Zeca Dirceu (PT) que a pavimentação dos 83,3 quilômetros da Estrada da Boiadeira (BR- 487) – ligando Cruzeiro do Oeste a Icaraíma – serão executados a partir deste ano. O DNIT (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes) já publicou o edital de licitação do primeiro trecho de 44,3 quilômetros, no valor de R$ 122,6 milhões, e vai publicar nos próximos dias, o edital do segundo trecho, de 39,9 quilômetros, no valor de R$ 133,5 milhões.

Zeca Dirceu se encontrou com Nascimento após o encontro de prefeitos em Brasília. Na audiência estava presente ainda o prefeito de Campo Mourão, Nelson Turek (PMDB), presidente da Cocam (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão). “Nós entramos nessa luta e buscamos apoio do governo federal desde o início do nosso primeiro mandato, em 2005 e agora estamos confiando que a estrada realmente sairá do papel”, disse Zeca Dirceu

SONHO DE DÉCADAS

Os dois prefeitos destacaram que a pavimentação da Estrada Boiadeira é a realização de um sonho de décadas de toda uma região e contribuirá significativamente para o desenvolvimento de uma grande parte do Paraná, interligando o Estado a outras regiões do Brasil. Zeca Dirceu lembrou que já esteve no Ministério dos Transportes por diversas vezes para tratar da pavimentação da rodovia.

No final do ano passado o prefeito de Cruzeiro do Oeste, em audiências com os ministros Paulo Bernardo (Planejamento) e Dilma Rousseff (Casa Civil), solicitou a inclusão da rodovia no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). “A inclusão da Estrada Boiadeira no PAC a partir Janeiro de 2009, foi uma forma de garantir que não faltarão recursos até a sua conclusão”, destacou.

A ESTRADA

A Estrada da Boiadeira terá pista simples – com faixa do domínio de 70 metros (25 metros à direita e 45 metros ao esquerdo) para sua duplicação. A rodovia terá quatro viadutos – acessos a lto Paraíso, Ivaté, Maria Helena e Cruzeiro do Oeste -, além de quatro interseções, tipo rotatória, para acesso a Porto Camargo, Xambrê, Santa Eliza e Três Placas. O projeto prevê também a construção de duas pontes, uma sobre o Ribeirão Piava, com 75 metros, e outra sobre o Rio Corimbatá, com 120 metros. O total de investimento é de R$ 256,1 milhões.

Proposta por vários governos, a BR-487 liga a cidade de Dourados (MS) a Ipiranga na região central do Paraná, numa extensão de 595 quilômetros. No Paraná, a rodovia tem 470 quilômetros, entre Porto Camargo e Ipiranga. O trecho mais importante fica entre Porto Camargo (divisa com o MS) e Campo Mourão, onde há grande tráfego entre os dois estados.

OUTROS DOIS TRECHOS

Quanto ao trecho entre Cruzeiro do Oeste e Tuneiras do Oeste, compreendido no lote 3, com 20,8 quilômetros, o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, informou que ainda não foi iniciado única e exclusivamente por responsabilidade da Construtora Momento – vencedora da licitação. “Há recursos disponíveis e garantidos pelo PAC, e também a ordem de serviço assinada”, destacou. O superintendente do DNIT-PR, David Gouvêa, disse que o compromisso da empresa é começar o trabalho após o carnaval. “Caso não comece, cancelaremos o contrato e faremos nova licitação”.

O restante a ser pavimentado entre Campo Mourão e Tuneiras do Oeste também terá uma nova licitação dentro de aproximadamente 45 dias. O DNIT está providenciando o cancelamento do contrato anterior que teve algumas restrições do Tribunal de Contas da União (TCU). Houve suspeita de irregularidades no contrato oriundo da licitação realizada em 1999, e em razão disso apenas uma parte do lote 2 foi concluída, ou seja, foi pavimentado apenas o trecho entre Campo Mourão e Nova Brasília.

Fechar