Written by 16:30 Paraná

Vocação para liderança

Ademar Traiano

Não é fácil definir objetivamente a situação de uma cidade, mas é possível chegar muito próximo disso. O cruzamento de dados produzidos pelo IBGE, Ipardes, Atlas do Desenvolvimento Urbano do Brasil e Emater deixam evidente a invejável situação econômica e social de Francisco Beltrão. A cidade está entre que mais crescem no Estado, sua importância econômica e política só vem aumentando nos últimos anos.

Os dados objetivos das estatísticas não deixam dúvidas. Francisco Beltrão tem vocação para a liderança: é a maior cidade do Sudoeste do Paraná e um dos municípios que mais se desenvolvem no país. Em 2017 o PIB da cidade ultrapassou R$ 3 bilhões e seu PIB per capita atingiu 34,6 mil. Sua população é estimada em mais de 91 mil, e vem registrando uma evolução significativa tanto nos indicadores que medem o crescimento econômico quanto nos parâmetros sociais. A cidade ocupa o 22º lugar no Paraná pelo critério do PIB.

A renda per capita média de Francisco Beltrão cresceu 138% nas últimas décadas, segundo o Atlas de Desenvolvimento Urbano Brasileiro e o salário médio mensal na cidade atingiu 2,4 salários mínimos mensais já em 2017, segundo dados do IBGE. Entre os 399 municípios do Paraná a cidade ocupa a 40º posição pelo critério renda per capita, e 23º pelo conceito de pessoas ocupadas, segundo dados do IBGE.

Progresso vem acompanhado por desenvolvimento humano e social. O Atlas do Desenvolvimento Urbano no Brasil, destaca a evolução de Francisco Beltrão: O índice Gini, por exemplo, que mensura a concentração de renda (quanto mais baixo aponta para uma situação mais favorável) atingiu 0,4721, equivalente ao da Rússia, significativamente melhor que o indicador do Brasil, que é de 0,591. Por outro lado, o Índice de Desenvolvimento Humano, baseado em dados do IPEA (quanto mais alto melhor a situação) é 0,774, superior ao do Paraná que é de 0,749.

O expressivo Produto Interno Bruto da cidade, que ultrapassa R$ 3 bilhões é uma conquista fortemente influenciada por um poderoso setor de serviços, responsável por 51,1% desse resultado, onde se destaca o fato que a cidade sedia boa parte da área de segurança pública da região (como IML, que atende 27 municípios) e uma secção técnica da Polícia Científica que atende 42 municípios do Sudoeste, além da concentração regional de serviços médico-hospitalares (Policlínica São Vicente de Paula, Hospital Regional, Hospital São Francisco, Centro de Oncologia, diversas clínicas e laboratórios), um comércio varejista diversificado e diversos órgãos governamentais.

Em segundo lugar, na formação desse PIB está o setor de transformação de matérias primas, o denominado setor secundário, que responde por 20,2% do resultado. Ali se destacam o polo de confecções de vestuário, com mais de 100 empresas, o setor moveleiro, de metal-leve, além de uma poderosa agroindústria onde se destacam a Sadia e a Perdigão.

É preciso enfatizar a relevante participação da administração pública como atividade geradora de emprego e renda na cidade. Graças à boa administração bem como aos importantes vínculos existentes entre a cidade e o governo estadual, fruto da boa representação política do município, a administração municipal é responsável pela geração de 12,6% do PIB do município.

O setor primário, representado pela agricultura e pecuária também responde por uma importante parcela desse PIB: 5,8%. E ele não para de crescer. Segundo dados da Emater, na região de Francisco Beltrão, em 2019, ocorreu um aumento médio de 35% na produção de leite. A agricultura também bate recordes de produtividade.

Com Francisco Beltrão batendo na casa dos 100 mil habitantes e transformada em polo regional inconteste da região, é possível observar que parte desse sucesso se deve a atração de grandes indústrias, serviços de qualidade, na área de saúde pública e privada e uma construção civil, que se expande com segurança.

Parte desse sucesso ocorre graças a um dos maiores investimentos do país na área de contenção de cheias (no valor de mais de R$ 50 milhões). A partir de agora as edificações e industrias podem ser instaladas na cidade com segurança sem o risco de terem suas atividades afetadas pelas cheias do rio. O setor habitacional e industrial só tende a crescer.

Outras obras importantes que vão consolidar esse desenvolvimento estão em curso. Entre eles está a conclusão do Contorno Noroeste, que certamente vai impulsionar fortemente aquela região do município, com novos e importantes investimentos; o novo Hospital Regional, a nova rodoviária, um novo loteamento, nova subestação da Copel, campus da Unioeste com os cursos de Medicina e Nutrição, e o futuro hospital intermunicipal, que vai atender os 27 municípios da microrregião). Isso sem falar no fundamental Aeroporto Regional do Sudoeste que vai garantir transporte rápido e seguro para os passageiros e a produção de toda a Região.

No momento em que Francisco Beltrão exibe toda a sua pujança e vitalidade na Expobel, eu gostaria de dizer publicamente que tenho muito orgulho de ter participado dessa história de sucesso.

Ademar Traiano é deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Paraná.

(Visited 20 times, 1 visits today)

Close