Written by 8:28 Chico Brasileiro, Foz do Iguaçu e Região

Vereadores se reúnem com prefeito para socorrer guias, motoristas do turismo e transporte escolar

Uma mobilização com vistas ao atendimento dos trabalhadores do setor de turismo em Foz do Iguaçu, principalmente motoristas e guias de turismo, foi o assunto da manhã desta terça-feira (19) em reunião na Câmara Municipal. O prefeito Chico Brasileiro foi chamado para discutir o assunto com os vereadores e representantes das classes e desta forma chegar ao encaminhamento de uma solução.

O assunto vem sendo debatido com iniciativas de Anice Gazzaoui (PL), Celino Fertrin (Podemos) e Marcio Rosa (PSD), com apoio de todos os demais vereadores. Na reunião foi definida a equipe jurídica para apresentar a legalidade de uma proposta de ajuda financeira para os trabalhadores do turismo bem como do transporte escolar.

Os vereadores ouviram as reinvindicações da categoria que está há mais de 60 dias sem trabalho e sem renda e não tem previsão de retorno das atividades normais, bem como noção de quando o movimento turístico em Foz do Iguaçu será normalizado. Como resultado do debate, o Prefeito Chico Brasileiro (PSD), a equipe jurídica da Câmara, Procurador do município, Vereadores e representantes da categoria vão discutir qual o caminho legal para criar uma maneira de socorrer emergencial esses trabalhadores.

O Prefeito Chico Brasileiro (PSD) se posicionou. “Nós iniciamos um debate em relação a essa crise. Todos nós conhecemos as consequências. Temos que ter um ponto de partida, que é a legalidade. Essa crise exige responsabilidade. A prefeitura vai apoiar tudo que for legal”. O Presidente da Casa, Beni Rodrigues (PTB), contribuiu. “Vamos achar uma solução dentro da legalidade. Haverá uma reunião hoje à tarde mesmo para tratar do caminho por meio da legalidade”.

Programas em vigor não contemplam a categoria

A vereadora Anice Gazzaoui (PL) observou: “Temos uma classe que não se enquadra nas categorias de auxílio já estabelecido pelo governo federal. Buscamos alternativas locais. Existem recursos em outras pastas. O prefeito tem 42 milhões na prefeitura que poderão ser remanejados. Hoje nós temos uma base que é o Rio de Janeiro que aprovou um auxílio emergencial aos guias. Nós estamos dando os caminhos”, afirmou Anice.

Na opinião da vereadora, a reunião deu rumo para uma solução. “Conseguimos nesta reunião de hoje dar o verdadeiro start nisso. Claro, vamos fazer tudo dentro da lei. Queremos atender as demandas dos guias, dos motoristas e também do pessoal do transporte escolar. Esse recurso vai entrar na economia do município, ele vai ser gasto na cidade. Caso a gente consiga viabilizar, não é algo que está longe de ser realizado. As pessoas estão passando necessidade e não podemos ser omissos a isso”, concluiu Anice.

Trabalhadores pedem socorro

Beto Silva, guia de turismo da cidade, afirmou: “Estamos completamente sem trabalho e realmente só vamos voltar quando a pandemia for controlada, quando as pontes se abrirem. Até que isso aconteça precisamos de uma ajuda emergencial para superar esse momento difícil”.

Para o vereador Marcio Rosa, “essa reunião foi bastante importante, tendo em vista que u turismo é nossa principal indústria da cidade. Vamos olhar com todo cuidado para que políticas possam atender essa comunidade que ficou fora dos benefícios concedidos pelos governos federais e estadual e municipal, devido à complexa conjuntura. Vamos olhar com todo cuidado para que possamos atender guias, motoristas, taxistas, pessoal do transporte, autônomos”.

O vereador Celino Fertrin (Podemos) destacou: “Nossa reunião de hoje com representantes do turismo, poder legislativo e executivo, foi produtiva, porque conseguimos provocar uma reunião com jurídicos dos dois poderes e advogado nominado pelos representantes do turismo. Juntos vão avaliar os princípios legais de nossa indicação para estudo de apoio financeiro emergencial aos profissionais do turismo de Foz do Iguaçu, os quais o município deve reconhecer o seu valor e dedicação por todos esses anos de atuação e existência para promoção e sustentabilidade do setor”.

“A necessidade é urgente”, diz Nanci

Durante a sessão ordinária, a vereadora Nanci Rafagnin Andreola (DEM), presidente da Comissão de Turismo se posicionou. “A necessidade de todos é muito grande e é urgente. As dificuldades são muitas para os guias, mensageiros, motoristas. Temos de buscar ajuda fora, a Prefeitura sozinha não vai aguentar dar ajuda para todos. Temos nos movimentar com seu Senador, Deputado Federal, Estadual, que o dinheiro do Parque Nacional fique aqui neste período para ajudar essas pessoas. Temos feito várias reuniões com sindicato, com a Secretaria de Turismo, estão preocupados”, acrescentou Nanci.

O líder do Executivo na Câmara, vereador Edson Narizão (PTB), também opinou: “Hoje em nossa cidade muita gente vive do turismo, estamos trabalhando para que as coisas aconteçam. Temos os recursos das emendas impositivas, poderíamos pensar algo nesse sentido”.

Imprensa Câmara Municipal de Foz do Iguaçu

(Visited 8 times, 1 visits today)

Close