por 23:28 Cotidiano, Curitiba, Entretenimento, Política, Sobre quem • 15 Comentários

Veja esta: Guardas municipais de Curitiba agridem família e apontam arma para criança dentro de carro no Juvevê

O relato abaixo, de Eduardo Zem, foi veiculado no blog do Luiz Skora, o Polaco Doido, militante ferrenho da esquerda nativa e da livre expressão nas redes sociais. Reparem que Zem conta, sem qualquer tipo de pudor, que foi literalmente trolado pela Guarda Municipal de Gustavo Fruet (PDT), sem dó nem piedade na entrada do condomínio onde mora sua mãe, no bairro Juvevê, em Curitiba.

Achou pouco? Notem que o rapaz conta com todas as letras que a agressão, sem qualquer justificativa lógica, foi presenciada por centenas de fiéis que saiam de uma igreja e só terminou com a chegada da Polícia Militar. Mesmo assim, o rapaz, que supostamente teria estacionado o veículo sobre a calçada, saiu algemado, sob o olhar e as filmagens do público presente.

Ah, não faltaram as famigeradas agressões e a cena mais sinistra, quando um dos guardas municipais apontou a arma para a cabeça do filho de Zem, uma criança de colo. Será que já decretaram a redução da maioridade penal em Curitiba? Ou, como dizia aquele anão na campanha eleitoral: “Você não estava pronto, Gustavo?”.

Leia a seguir o relato de Zem e o comentário do Polaco Doido:

Violência gratuita, despreparo ou simplesmente burrice?

Dê uma olhada no relato enviado para o blog agora a pouco:

Eduardo Zem
Ontem por volta das 09:00 da noite na rua Alberto Foloni no bairro Juveve, estava chegando na casa da minha mãe para deixar meu filho de 1 ano e 9 meses. Eu estava acompanhado da minha esposa e de um amigo da familia, foi quando coloquei o carro na calçada de frente para o portão do prédio e desci do carro para interfonar para minha mãe abrir o portão, nesse momento uma viatura da GUARDA MUNICIPAL, me abordou de forma muito violenta.

Minha primeira reação foi informar aos guardas que o meu filho se encontrava no interior do veiculo, o guarda de Nome Christian começou a me xingar de animal e abriu a porta do carro onde meu filho estava sentado e APONTOU A ARMA NA DIREÇÃO DA CABEÇA DELE, então eu me desesperei e comecei a discutir com os guardas que por sua vez começaram a me bater e eu não deixei por menos e lutei contras os guardas que me deram voz de prisão por desacato, nesse instante estava ocorrendo a saída da IGREJA QUADRANGULAR que presenciaram o abuso de autoridade por parte dos policiais, que nao se intimidaram com a GRANDE PRESENÇA de câmeras filmando a ação deles.

Nesse momento minha mãe e minha irmã desceram para me ajudar E FORAM BRUTALMENTE AGREDIDAS PELOS GUARDAS CHRISTIAN E SAVIO, AMBOS DA GUARDA MUNICIPAL. Eles conseguiram algemar a minha mão esquerda, porém eu consegui fugir e entrar dentro da casa da minha família, e solicitei a presença da POLICIA MILITAR ao local para preservar a minha integridade física, pois os guardas tentavam de qualquer forma me colocar dentro do PORTA-MALAS DA VIATURA, não tiveram êxito.

Com a chegada da policia militar a coisa tomou um pouco mais de controle, afinal 15 viaturas foram deslocadas para atender o ocorrido. Eles invadiram a casa da minha mãe e deram voz de prisão PARA MIM, PARA MINHA MÃE, MINHA IRMÃ E MEU AMIGO, por resistência a prisão e desacato a autoridade. SAI ALGEMADO de dentro de casa, frente a mais de 200 pessoas que estavam no local. Já na delegacia fui acusado de praticar racha, estar bêbado, entrar na contra-mão e fugir da viatura!!!

FICA AQUI MINHA INDIGNAÇÃO POR MAIS UMA ABORDAGEM VIOLENTA POR PARTA DA NOSSA POLICIA DESPREPARADA, COLOCANO EM RISCO A VIDA DO MEU FILHO E DE TODA A MINHA FAMILIA!!!! VOU ATÉ O FINAL NA JUSTIÇA PARA QUE ESSES LIXOS DA SOCIEDADE SOFRAM AS DEVIDAS CONSEQUENCIAS.

Ainda não recebi nenhuma confirmação ou desmentido a respeito desta ocorrência, mas se o relato for realmente verídico, temos um sério problema de disciplina e comando na nossa gloriosa Guarda Municipal de Curitiba.
Vamos supor que nosso amigo Eduardo tenha cometido alguma infração durante o trajeto até a casa de sua mãe, ou então, que seu veículo tenha sido confundido com algum veículo suspeito.

Em nenhum destes casos justifica-se a ação da GM em abrir a porta do veículo e apontar armas em direção aos ocupantes, ainda mais quando entre eles existe uma criança pequena.

Para piorar a situação, o dois guardas municipais não conseguiram imobilizar o rapaz, que pelo que parece, não domina técnicas de defesa pessoal num nível suficiente para se livrar de dois “profissionais” da segurança pública.
E o mais grave:

A Guarda Municipal de Curitiba foi criada em 1986 com o objetivo de atuar na vigilância do patrimônio público. A GM não é um órgão de segurança, não tem poder de polícia. Segundo a Constituição federal de 1988, as Guardas Municipais têm como única atribuição a proteção dos bens, dos serviços e das instalações do município, dentro dos limites impostos pela lei.
Segundo a lei orgânica do Município:

São atribuições da Guarda Municipal de Curitiba
I. exercer a vigilância interna e externa sobre os próprios municipais, parques, jardins, escolas, teatros, museus, bibliotecas, cemitérios, mercados, feiras livres, no sentido de:
a) protegê-Ios dos crimes contra o patrimônio;
b) orientar o público e o trânsito de veículos,em caráter auxiliar à Policia Militar;
c) prevenir a ocorrência, internamente, de qualquer ilícito penal;
d) controlar a entrada e a saída de veículos;
e) prevenir sinistros, atos de vandalismo e danos ao patrimônio.
II.Garantir os serviços de responsabilidade do Município e, bem assim, sua ação fiscalizadora no desempenho de atividade de polícia administrativa, nos termos das Constituições Federal e Estadual e da Lei Orgânica.
E a lei, até onde eu sei, não delega poderes para que guardas municipais, de arma em punho, abordem qualquer cidadão.

Por mais que nosso amigo tivesse feito qualquer cagadinha, nada, absolutamente nada, justifica a ação truculenta e gratuita destes Guarda Municipais.
Talvez, na tentativa de mostrar serviço. Talvez, só para se sentirem poderosos, ou talvez, essa presepada é resultado da ordem de comando de algum superior.
Com a palavra, a prefeitura da Cidade e o comando da nossa Guarda Municipal…
Polaco Doido”

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com