por 08:19 Sem categoria

VAMOS JUNTOS REPUDIAR AS INVERDADES E A INGRATIDÃO DO PREFEITO PAULO MAC DONALD GHISI

VAMOS JUNTOS REPUDIAR AS INVERDADES E  A INGRATIDÃO DO PREFEITO PAULO MAC DONALD GHISI

No programa semanal denominado de “Fala Prefeito” levado ao ar neste último sábado dia 31.10.2009, na Rádio Foz; o prefeito, como de costume, utilizou-se do precioso espaço para proferir inverdades e demonstrar sua ingratidão contra as pessoas que sempre estiveram a favor da cidade. Neste programa só ele pode opinar, não abre espaço a outras pessoas se manifestarem; no estilo praticado na ditadura militar, escola onde se formou politicamente.

Acredita o ditador, ser ele um grande comunicador capaz de convencer a todos e que suas “bravatas” irão prevalecer por muito tempo.

Neste último sábado Paulo Mac Donald ultrapassou as raias da tolerância. No decorrer do programa tentou justificar-se aos ouvintes de sua incompetência administrativa, afirmando que um determinado deputado, pelo fato não conseguir se reeleger, uma das poucas “verbinhas” liberadas pelo mesmo era para abertura da Av. João Paulo II e a verba havia sido cancelada. No entanto, o ex-ministro José Dirceu, aquele mesmo do mensalão, iria liberá-la nos próximos dias.

Ao falar em mensalão, não custa relembrar os iguasuenses que Paulo em outra oportunidade enalteceu outro membro do mensalão, Roberto Jefferson, PTB, réu confesso do esquema, como “herói nacional”, pois para o Paulo os valores são invertidos.

É claro que o prefeito, com ingratidão, estava destilando seu veneno e referindo-se ao deputado que não se reelegeu, a mim, Dilto Vitorassi.  Esquecendo-se, no entanto, que a sociedade é informada e sabedoura do quanto fui fundamental para Foz do Iguaçu e região durante os 23 meses que estive em Brasília como parlamentar; abdicando, inclusive, do cargo de VICE-PREFEITO.

E, por se tratar de cargo eletivo, nunca é tarde para o homem publico fazer PRESTAÇÃO DE CONTAS de suas atividades políticas, com transparência devida à sociedade pode conferir, se aquilo que esta sendo divulgado é verdadeiro.

Senão vejamos:

1º) Quando assumi o mandato de Deputado Federal em 05.04.2005, a saúde pública de Foz do Iguaçu, o SUS, recebia o equivalente a R$ 3,40 por pessoa. Através de minha intervenção hoje, Foz recebe R$ 8,92 por pessoa. Com este aumento deu para reformar Postos de Saúde, aumentar de 3 para 31 equipes de MÉDICO DE FAMÍLIA, mais remédios e serviços de especialidades. É inegável que saúde pública melhorou, não na proporção do aumento da verba destinada.

2º) Viabilizei para o Hospital Municipal, aparelhos cirúrgicos, equipamentos para a cozinha, lavanderia e outros, ultrapassando a casa dos R$ 3.400.000,00. 

3º) Viabilizei linha de crédito junto a C.E.F. para construir 5.000 casas populares para solucionar o problema do déficit habitacional, principalmente para resolver a vida dos ribeirinhos. Por incompetência do sr. prefeito foi feito apenas 700 moradias ate o presente momento.

Recusei-me de participar de negociações espúrias de lobistas, tornando-me inconveniente por meus posicionamentos. Recusei-me de participar das tratativas do sr. prefeito com representantes da indústria cimenteira para construir as casas com “bloquetes” quando as mesmas deveriam ter sido construídas com tijolos. Os motivos, só o prefeito pode explicar.

4º) Através de minhas emendas parlamentar, viabilizei ao setor de turismo o Centro de Artesanato localizado em frente ao Hotel Bourbon. Foi destinando R$ 1.750.000,00, a contrapartida do município não foi integralmente aplicada, serviços como o estacionamento e visualização do estabelecimento como destino turístico, não foram feitos.

5º) Para o Centro de Convenções foi liberada verba superior a R$ 4.300.000,00 para a compra de Geradores Elétricos que serão acionados em caso de emergência (queda de energia); e para consertar as instalações elétrica e hidráulica uma vez que estas redes estavam deterioradas e já haviam sido motivo de investigação através de CPI pela Câmara de Vereadores no ano de 2006.

6º) Varias outras verbas foram destinadas a Foz do Iguaçu: para o Meio Ambiente, Parques Lineares, Poços Artesianos, Ação Social, Formação Profissional, Abertura de Estradas, Recapeamento Asfáltico entre outros. Outras verbas não chegaram a ser utilizadas pela Prefeitura porque, não apresentaram Projetos e Certidões Negativas para credenciá-la a receber no devido tempo.

7º) Atuei na liberação da Duplicação da BR 469/Av. das Cataratas e a Perimetral Leste; o processo licitatório estava em litígio há mais de 8 anos. O contrato destas obras ultrapassava o valor de R$ 120.000.000,00. A obra foi cancelada por denúncia de “superfaturamento” feita pelos Deputados Giacobbo, PL, e Aldo Rebelo, PC do B, Presidente da Câmara Federal na época; hoje, ambos correligionários do prefeito.

Estranho é ao ver se aproximar o processo eleitoral 2010, o prefeito, aquele que antes nos enaltecia, hoje nos contesta. Basta verificar que a partir do momento que o Governo Federal/Estadual deixaram de enviar VERBAS a Foz do Iguaçu, a cidade parou. A limpeza pública piorou, e as ruas estão intransitáveis por conta dos buracos no asfalto, na Ação Social vários programas deixaram de existir, diminuíram as possibilidades de emprego, aumentou consideravelmente a criminalidade. Temos ainda, um contingente de 1.800 catadores de papelão trabalhando como mão de obra escrava; limpando a cidade sem receber nada em troca.

O setor de turismo, que mais gera renda não tem o devido investimento no setor. E o pior, é que não há expectativas de melhorias. Os projetos estruturantes, capazes de trazer desenvolvimento, emprego e renda ao cidadão iguasuense, deixaram de ser defendidos pelos atuais mandatários; e o desgaste dos mesmos é inevitável. A cada dia que passa, o povo vai percebendo que a cidade onde moram é bem diferente da cidade “contada” semanalmente no rádio, pelo prefeito de Foz. Esta cidade virtual, só existe para alguns de seus asseclas que vivem por conta do erário público.

Dilto Vitorassi
Ex-Deputado Federal

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com