Arquivos

Categorias

VAI QUE É TUA ALVARO DIAS III

Não podia ser outro: tinha que ser o espalhafatoso do Álvaro Dias (PSDB-PR), um senador sem causa a não ser a prática da retórica moralista/udenista tucana, que vazou de forma criminosa o chamado "dossiê" para a revista Veja. Foi ele e é crime sim, o que ele cometeu – violar o sigilo de informações protegidas legalmente.

Bastou uma semana da publicação pela revista e já sabemos que o dossiê apócrifo  não passa de uma armação tucana. Aliás, mais do que uma mutreta do PSDB, foi uma conspiração tucana, que visava a demissão da ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Roussef. E apócrifo,  sim, porque na reportagem a revista não revelou quem lhe deu o material, e quem o passou, Álvaro Dias, não teve coragem de assumir. 

Desta vez, tucanos, vocês não tiveram sucesso. Pelo contrário, estão nus perante a nação, já que não é crível nem razoável que a cúpula do tucanato na Câmara, no Senado e no partido, não soubesse o que acontecia. Foi tudo armação e pura chantagem como bem disse o Presidente Lula. Assim as responsabilidades não são apenas do senador histriônico e ridículo, Álvaro Dias, mas de toda a direção tucana, começando pelo líder no Senado, Arthur Virgílio (AM), pelo presidente nacional tucano, senador Sérgio Guerra (PE), além de líderes como o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que se finge de morto agora que a casa caiu.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que se fazia de vítima, sabia? É bem provável que sim, o que dá uma idéia da hipocrisia, do cinismo e do atrevimento dos tucanos, só possível pelo apoio e cobertura que têm da mídia para suas estripulias e práticas ilegais. E o ex-presidente ainda "chorou" de público, considerou-se "vítima de uma maldade"! Talvez seja o único a ter uma vitória nessa história: com a cumplicidade da mídia, conseguiu que seus gastos luxuosos quando presidente – com caviar, bebidas finas e raras, etc – não fossem discutidos no país.  

do blog do Zé Dirceu

Política, economia, cultura e bom humor no blog do Paraná.