UEPG abre inscrições para Vestibular de Outono nesta segunda-feira (1°)

A UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) abre nesta segunda-feira (1º) as inscrições para o Vestibular de Outono. De acordo com a instituição, são 728 vagas distribuídas em 39 cursos.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.cps.uepg.br até 29 de novembro. As provas vão ser realizadas em 20 de março de 2022, em um único dia (manhã e tarde), com intervalo mínimo de duas horas entre uma prova e outra.

A UEPG informou que 1.100 pessoas vão trabalhar no vestibular nas seguintes cidades: Ponta Grossa, Cascavel, Castro, Curitiba, Francisco Beltrão, Guarapuava, Irati, Jacarezinho, Maringá, Palmeira, Telêmaco Borba e Umuarama. A informação é da BandNews Curitiba.

Para ter acesso aos locais de provas, o candidato deve levar um documento oficial de identificação com foto, caneta esferográfica azul ou preta de material transparente e máscara facial.

Os candidatos aprovados no Vestibular de Outono vão fazer a matrícula juntamente com os aprovados no Vestibular de Primavera e do PSS, que ocorrerá em 5 de dezembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PEC dos Precatórios é aprovada pela CCJ do Senado

Após uma semana de intensas negociações, a CCJ do Senado acaba de aprovar, por 16 votos a favor e 10 contrários, o substitutivo do líder do governo na Casa, Fernando Bezerra (MDB-PE), para a . O texto apresenta várias mudanças em relação à proposta aprovada pela Câmara e agora segue para o plenário.

Como mostramos, temendo uma derrota no Senado, o governo foi obrigado a fazer várias concessões para partidos como o MDB, PSD, PSDB e até para a oposição.

Leia mais em O Antagonista

Lideranças querem lançar comitê Lula/Ratinho

Lideranças sociais e partidárias devem aproveitar a isenção do governador Ratinho Júnior na disputa presidencial de 2022 para lançar o comitê Lula/Ratinho Júnior, cuja missão será alavancar o voto conjunto no ex-presidente e no atual governador do Paraná. O “time”, independente, aglutinaria principalmente lideranças do PSB e PCdoB, legendas que devem fazer parte da coligação de Lula, além de MDB, que no plano estadual sempre esteve próximo de Lula. O time aposta em boa aceitação já que num passado distante Ratinho e Ratinho pai tiveram boas relações com Lula. Além disso, o ex-presidente está empatado em Curitiba com Bolsonaro e Moro, segundo pesquisa do IRG.

A decisão de Ratinho em manter-se neutro se dá pela profusão de candidatos ao Planalto em partidos aliados do governador. O PL com Bolsonaro e o Podemos, o PSDB com João Dória e o Podemos com Sérgio Moro são apena três dos partidos que apoiam Ratinho no plano estadual mas têm projetos nacionais isolados. Além disso, o próprio PSD, a que o governador é filiado, lançou recentemente a candidatura de Rodrigo Pacheco.

Nem Ratinho Jr, nem o PT do Paraná participam das tratativas do “comitê”. O PT, inclusive, deve lançar Roberto Requião ao Palácio Iguaçu.