por 15:34 Sem categoria

TV Tarobá promove novo debate eleitoral amanhã

Politica  
TV Tarobá promove novo debate eleitoral amanhã

Candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu deverão enfrentar-se ao vivo, às 21h

Mayara Godoy

Os candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu voltam a se confrontar na televisão amanhã à noite. Os pleiteantes participarão de mais um debate ao vivo, que será promovido pela TV Tarobá (retransmissora da Rede Band), a dez dias das eleições municipais de 2008. A oportunidade deverá esquentar ainda mais a campanha eleitoral, que já se encontra na reta final, e ajudar os eleitores a escolherem seu candidato.

O debate será transmitido da sede da emissora em Cascavel, que pode ser sintonizada pelo canal 10 da rede aberta, ou a cabo 11 (TVA) e 9 (Net). A direção de Jornalismo da TV Tarobá e os representantes dos partidos políticos definiram, em comum acordo, o formato e as regras dos debates realizados pela emissora entre os candidatos à prefeitura de Foz nas eleições de 2008. O mesmo padrão utilizado no primeiro debate transmitido pela Tarobá, em 14 de agosto, será mantido.

O programa será mediado pelo jornalista Bolívar Cacau Negreiros, e a duração prevista é de duas horas, com cinco blocos. A emissora utilizará o recurso da tela dividida, que mostra, ao mesmo tempo, o candidato que faz a pergunta e o que responde, nos blocos destinados a este tipo de embate. Até cinco assessores poderão acompanhar os candidatos à emissora, mas apenas dois terão acesso aos pleiteantes na área de gravação do estúdio durante os intervalos comerciais. Caso algum dos aspirantes falte, a sua ausência será marcada com uma cadeira vazia no cenário.

Foram convidados para o debate os candidatos Paulo Mac Donald Ghisi, que busca a reeleição pela Coligação Verdade e Progresso (PDT; PC do B; PP; PHS; DEM; PPS); Celso Sâmis da Silva, que encabeça a Coligação União de Verdade (PMDB; PMN; PSL; PTC; PRP; PV; PR; PRTB; PRB); Reni Pereira, da Coligação Respeito por Foz (PSB; PT do B; PTN; PTB; PSDB; PSC); Dilto Vitorassi, do Partido dos Trabalhadores (PT); e José Elias Aiex Neto, do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). O PSDC não terá representante porque a candidatura de Anderson Marcos Chichoski está sub judice; além disso, o partido dele não tem representatividade no Congresso Nacional, motivo pelo qual a emissora não é obrigada a incluí-lo no debate.

Seqüência
Nos cinco blocos, os candidatos terão a oportunidade de apresentar seus projetos e responder a perguntas sobre os mais diversos segmentos. No primeiro bloco, a produção do programa fará uma única pergunta para todos os candidatos, que será lida pelo jornalista Bolívar Cacau Negreiros. A ordem para a resposta será sorteada uma hora antes do debate. Cada pleiteante terá dois minutos para responder.

Nos segundo, terceiro e quarto blocos, o esquema será de perguntas feitas pelos próprios candidatos para seus oponentes. O que questiona terá 45 segundos para formular a pergunta, e o que responde terá o tempo de dois minutos, cronometrados. O primeiro poderá fazer sua réplica em um minuto e meio; e o candidato perguntado tem o mesmo tempo para a tréplica. A ordem para as perguntas será sorteada na hora, e nenhum ficará de fora para responder. No quinto e último bloco, os candidatos terão o tempo de dois minutos para fazer as considerações finais, seguindo a ordem inversa à das respostas do primeiro bloco.

“Essa é uma regra que não permite descarregar muitas perguntas a um único candidato. É excepcionalmente democrática, onde todo mundo pergunta para todo mundo, e todo mundo responde para todo mundo”, salientou Cacau.

Direitos de resposta
Os candidatos que forem ofendidos pessoalmente por algum de seus oponentes poderão pedir direito de resposta, que será avaliado por advogados da Comissão Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil e por membros da Justiça Eleitoral. Os próprios candidatos poderão pedir, verbalmente, ao mediador do debate, o jornalista Bolívar Cacau Negreiros, o direito de resposta. Os assessores também podem fazê-lo, mas por escrito, ao editor-chefe de Jornalismo da Tarobá, Marcos Giraldi.

Definição
Na opinião de Cacau, experiente em debates eleitorais, o confronto de amanhã deverá ser decisivo. “Agora, nós estamos na reta final. E, evidentemente, cada candidato vai procurar jogar tudo aquilo que pode e todos os trunfos que tem, na busca do voto do eleitor indeciso, na busca da mudança do voto. Enfim, vai procurar mostrar o melhor, e principalmente as suas condições para administrar uma cidade importante como é Foz do Iguaçu, com grandes problemas, mas também com grande potencialidade”, destacou.

Para ele, muito da eleição pode ser definido nesta oportunidade. “O eleitor ainda terá tempo de refletir, ele terá tempo até, quem sabe, de mudar o seu voto, ou terá tempo também de consolidar aquilo que ele já vinha pensando, a escolha que ele já havia feito anteriormente”, avaliou. Das cidades onde a TV Tarobá está presente, apenas Foz do Iguaçu e Cascavel terão dois debates com os prefeituráveis. (Colaborou Robson Meireles)

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com