por 16:25 Sem categoria

TERMINA SABATINA DE MOREIRA NA GAZETA DO POVO

Terminou às 15h25 a sabatina com o candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB Carlos Moreira. Por quase duas horas Moreira respondeu as perguntas formuladas pela equipe de repórteres do jornal ou pelos internautas. As respostas do candidato foram publicadas em tempo real no BLOG DO MINUTO do jornal. Confira a íntegra das notas clicando no

LEIA MAIS

por 16:23 Sem categoria

TERMINA SABATINA DE MOREIRA NA GAZETA DO POVO

TERMINA SABATINA DE MOREIRA NA GAZETA DO POVO

Terminou às 15h25 a sabatina com o candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB Carlos Moreira. Por quase duas horas Moreira respondeu as perguntas formuladas pela equipe de repórteres do jornal ou pelos internautas. As respostas do candidato foram publicadas em tempo real no BLOG DO MINUTO do jornal. Confira a seguir a íntegra das notas veiculadas pelo blog:

"Curitibano não se acomodem"
"Vou assumir a promessa de divulgar os doadores e os gastos da campanha. É de uma decisão política que essa cidade será melhor. É preciso incentivar as pessoas a participar. Temos propostas concretas para a cidade se houverem críticas não serão pessoais ao prefeito e sim á administração municipal. Se o eleitor tem clarividência vai ver que existem problemas que precisam ser discutidos no segundo turno.

Curitibano, levante da cadeira e vai ver como está a sua rua, os problemas que existem. Não se acomodem", definiu o candidato.

A entrevista foi encerrada às 15h25.

Moreira quer implantar escolas integrais em toda Curitiba
"Precisamos ser realistas. Escola tem que ser integral, na periferia isso tem que ser normal. Quanto melhor for a educação fundamental, melhores serão os outros níveis", afirmou.

O candidato disse que precisa ser dado de tudo no ensino fundamental. Moreira volta a citar os avanços da UFPR durante a gestão dele. "A qualidade vem aos poucos, não é só de um reitor, isso vem com o tempo", disse Moreira. Para o candidato, Direito é um curso bom na UFPR e Medicina piorou. "Ainda tem muito para se fazer", disse.

"30% do orçamento para a Educação, com isso resolvemos o problema das creches com parceiras. Vamos aumentar o horário de funcionamento das creches e funconar o ano inteiro",

"Apenas 11% dos curitibanos jovens estão na universidade. Vamos criar cursos profissionalizantes".

Assédio moral na administração
Para o candidato, a ouvidoria é o órgão responsável para solucionar casos de assédio moral na administração.

Rotina de campanha
O candidato afirmou que tem vários compromissos de campanha durante os dias.

Situação atual do PMDB
"É um ótimo momento para renovar o partido, tem gente nova querendo e eu estou entre eles. Nada melhor que enfrentar as crises. Está na hora do PMDB se levantar e ir em frente.

Moreira quer estacionamentos subterrâneos no Centro da cidade
Moreira afirmou que tem varios projetos para o Centro da cidade. "Fazer, por exemplo, estacionamentos subterrâneos no Centro e precisamos trazer a vida cultural novamente para a região central", disse.

Imóveis abandonados terão de pagar mais IPTU
"Pessoas que não fazem nada com os imóveis terão que pagar um IPTU ascendente. Existe um estudo que diz que se utilizássemos todos os imóveis abandonados de Curitiba resolveríamos o problema da falta de moradias", explicou. O candidato, no entanto, lembra que é difícil resolver todos os problemas de habitação.

Incentivos fiscais
O candidato afirma que é preciso diminuir impostos para reverter em vantagem para a população. AS empresas que se instalam na região metropolitana, porque pagam menos ISS, são citadas como exemplo pelo candidato.

Segurança nas escolas e tráficos de drogas
"Tem que melhorar o policiamento nas escolas, não sei exatamente como fazer isso, mas alguma coisa tem que ser feita", disse Moreira. Na questão do tráfico de drogas, o candidato disse que são várias coisas que podem ser feitas e a educação e a inclusão social estão entre as medidas possíveis.

Dificuldades da campanha e desempenho eleitoral
Moreira disse que tem dificuldades financeiras e de adesão do próprio PMDB. "Tenho sentido uma melhora nesse sentido. Estou muito contente".

Pequena margem nas pesquisas
"Isso reflete desconhecimento das pessoas no meu nome. Eleições podem mudar, eu posso chegar ao segundo turno", afirmou Moreira.

"Não dá para a eleição ficar já no primeiro turno"
"O cidadão de bem tem de entrar na política. As pessoas tem de participar mais da política. Não dá para a eleição ficar já no primeiro turno, vamos discutir mais a cidade", conclamou Moreira.

Caso Ferreirinha deixa candidato de "saia justa"
"Não vivo de política, tenho vários planos para depois da campanha. Posso voltar para o meu consultório, voltar para a universidade ou fazer uma viagem", explicou.

O candidato não descarta a possibilidade de aceitar alguma secretaria. "Se for convidado vou ter o direito de pensar", afirmou.

Modelos de político
"Juscelino Kubitschek é uma pessoa que tem um valor enorme. Veja o que ele fez, pelo país", afirmou.

"O governador é um exemplo de ética e de administração pública. Ele nunca foi pego fazendo falcatrua, é uma pessoa íntegra. ele tem um jeito de ser, como todos nós temos", disse.

Ao ser lembrado do caso Ferreirinha, se isso foi um modelo de ética, houve um silêncio na sala. "O fato existiu, mas existem frases do tipo: política só não vale perder", disse Moreira tentando explicar os meandros da política. Moreira, no entanto, disse que não é afeito a esse tipo de politicagem.

Por que entrou na política
"Entrei para a política pensando que a boa índole e a ética eram os principais fatores, mas percebi que o poder econômico é muito forte", afirmou Moreira. O candidato criticou o tempo de propaganda eleitoral do atual prefeito.

"Só com propostas não vamos conseguir conquistar o eleitor, pois temos pouco tempo. Então, precisamos fazer críticas também", explicou Moreira. O candidato disse que quando faz as críticas ele está fazendo para a administração da prefeitura e não pessoal ao prefeito.

Política
"Achava que existia muito espaço para o bem na política. Meus planos são para ganhar a prefeitura. Nunca sabemos o dia de amanhã", explicou, sem falar como será o futuro após as eleições.

"Me considero um bom administrador público e fui convidado pelo governador do estado. Me orgulho desse convite", disse.

Moreira quer médico de plantão nos postos de saúde
O candidato afirmou que são os médicos que atendem as pessoas, por isso é preciso investir nas pessoas. "Implantaremos o médico de plantão. Aquele médico que ficará olhando tudo, para saber se está tudo indo bem", disse Moreira.

A falta de experiência e salários dos atuais médicos são apontados como problemas da saúde municipal. "Quando ficam mais experientes, preferem mudar de trabalho, para ganhar mais", explicou.

Candidato defende parceria da prefeitura com o Hospital de Clínicas
"O problema no HC não é só meu. Quando quis ser reitor da UFPR era para ajudar o HC. Fizemos várias melhorias", disse Moreira. Para o candidato está nas mãos da própria prefeitura de Curitiba resolver os problemas do HC.

"A prefeitura tem uma fila imensa para exames especializados. Tudo isso tem no HC. Tenho certeza que se a prefeitura se propusesse a um regime de metas com o HC seria possível resolver os problemas do HC e da fila de espera na saúde do município", disse.

O candidato afirmou que já levou essa proposta para a prefeitura, mas diz que somente são repassados as verbas do SUS para o HC. "Existe principalmente falta de vontade política para isso. Também poderiam falar que teriam que dar para o Evangélico, Trabalhador, Cajuru, não sei se o orçamento iria agüentar. Mas é preciso ir economizando, cortando gastos", disse Moreira. Diminuir os gastos com publicidade seria uma solução, segundo Moreira.

Administração da UFPR
"Deixar outra universidade fazer o vestibular da UFPR é um equívoco enorme. Não vamos poder escolher o nosso aluno. A estrutura do vestibular da federal é para atender 50 mil alunos. A universidade não tem estrutura para isso, preciso de ajuda da Funpar", explicou Moreira.

O candidato disse que não teve problemas com gastos do vestibular e o Tribunal de Contas aprovou todas as contas. "O vestibular está bem equacionado na maneira como o deixamos", definiu.

Nepotismo e Requião
"Acho errado o nepotismo exagerado, só para indicar parente. Mas não posso ser contra nomear um parente que possa exercer um cargo com excelência. Posso citar Mauricio Requião, que foi um dos melhores secretários de educação em décadas", disse.

Moreira se esquivou de responder às perguntas sobre os esforços do governador de manter o irmão Eduardo e a mulher na administração estadual. "Isso é um assunto polêmico e acho que vocês deveriam perguntar isso para o governador", definiu.

Funcionalismo público
"Temos que ver mais que reajustes, planos de carreira", afirmou Moreira, ao ser perguntado se daria aumento para os servidores públicos, caso seja eleito.

O candidato disse que têm de ser revistos os planos de carreira do funcionalismo público.

Cargos comissionados
Moreira disse que a situação do funcionalismo em cargos de comissão seria outra caixa-preta. "Não sei quantos são, mas acho que poderão ser diminuidos sim", afirmou.

Propostas sobre segurança e a amiga assassinada
"Eu acho que chega uma hora que a segurança precisa ser enfrentada. A violência urbana está na porta das casas. A minha pró-reitora foi assassinada por um jovem de 17 anos", lembrou Moreira.

O candidato citou que é preciso dar educação para os jovens, mas chega um momento que é preciso enfrentar a violência. "Precisamos de um caminho do meio", disse.

Segurança pública do governo estadual
"Segurança passa por educação social. Mas, há o conflito urbano, que tem que ser diminuído", afirmou. O candidato lembrou a situação do shopping Palladium, onde jovens foram barrados de entrar. "Ali foi uma situação emblemática, de uma ruptura", explicou.

Prefeitura e estado
"Houve uma ruptura entre o governo e a prefeitura. Não sei quem provocou isso, longe de mim explicar quem iniciou", afirmou Moreira. O candidato citou a implantação de câmeras de segurança e a Guarda Municipal para diminuir o problema da violência.

O candidato falou que a ruptura da prefeitura e do governo só traz problemas para a população.

PMDB defende trens elétricos sobre asfalto no entorno de Curitiba
Moreira disse que é possível ter um transporte de passageiros com trens elétricos sobre o asfalto. O candidato propõe um anel em torno da cidade. "A Copel seria uma grande parceira no projeto. Um bilhão de euros é a previsão da obra e construção em quatro anos", disse.

As estações ficariam a cada quatro quilômetros e a média de velocidade seria de 60 quilômetros por hora. Moreira afirmou que essa é apenas uma proposta, não é o seu projeto de metrô. "Queremos discutir mais sobre o metrô", explicou.

Esse projeto apresentado pelo candidato disse que foi lhe repassado por um grupo de franceses, que já implantaram o sistema na França. "Temos que discutir as propostas viáveis", disse.

Soluções para o transporte coletivo
"Temos que aprimorar o que já existe. Nossa proposta dos centros nos bairros também vai desafogar o sistema de transporte coletivo", disse. Moreira afirmou que é possível melhorar a transporte dos ônibus, por exemplo, dando oportunidades de ultrapassagens dos biarticulados.

"Quanto mais lento o ônibus, mas caro fica o transporte", disse Moreira. "Temos que dar agilidade ao sistema que já existe. Informatizando os semáforos e fazendo obras. É um enorme erro fazer o metrô embaixo da canaleta", criticou.

Para Moreira, linha-verde é mal planejada
"Propomos os 9 centros de bairros, junto com centros de convivio jovem. Que preve escola de ensino profissionalizante, lan house, quadra de esporte poliesportivos. Não acho isso gigantesco", afirmou.

Linha-verde
Moreira critica as obras da linha-verde, afirmando que não existem ciclovias no local. "o que era para ser um eixo-metropolitano virou uma grande avenida. É uma obra mal planejada. Claro que dá para arrumar, não vamos destruir a linha-verde", disse.

Propostas de integração e ajuda aos bairros
"Quando se traz para o bairro maior independência faz com que a cidade cresça de forma mais harmônica", afirmou. Para Moreira, a política de Curitiba é isolacionista. "Não há uma integração com a região metropolitana. Temos que resolver urgentemente o consórcio do lixo e do sistema viário", afirmou.

UFPR
Ao ser questionado novamente sobre a gestão da UFPR, Moreira afirmou que em seis anos nunca houve "grandes" greves em sua gestão.

É mais fácil discutir com movimentos sociais do que com estudantes?
"Acho que sim. Os movimentos sociais lutam por coisas para si. Os estudantes defendem a universidade pública, mas são meio antagônicos", disse.

Moreira fala sobre a UFPR e critica administração da prefeitura
"Não pretendo ser o salvador da pátria. Se você visse o que era a faculdade antes e o que é hoje vai ver quanto evoluiu. Claro que algumas coisas ficaram para trás", disse Moreira, ao ser perguntado sobre a UFPR.

O que a atual gestão da prefeitura fez de bom?
"Eu acho que o trânsito está ruim. Será que só eu vejo isso. Não existem vagas em creches. Curitiba não tem um projeto urbano. Parece que a população está anestesiada. Talvez isso seja reflexo da propaganda. É muito dinheiro investido em propaganda", criticou Moreira.

O candidato afirmou que a cidade tem muitas coisas boas, mas "é preciso discutir os problemas. Falta mais participação popular na administração pública. Isso é ruim para a cidade".

Como faria isso?
"Temos que incentivar as pessoas a participar. Temos que enfrentar o problema, fazer isso junto das pessoas, não podemos esconder isso da população", disse.

Ao ser perguntado sobre as audiências públicas, promovidas pelo prefeito Beto Richa, Moreira afirmou que não acha que são populares realmente.

Gastos com campanha
"Nenhum candidato está colocando os doadores de campanha no site. Sei quem são alguns doadores, mas não vou falar isso agora. Isso eu deixo para pessoas responsáveis, essa é a minha primeira campanha", afirmou.

Moreira disse que quis fazer a campanha sem pensar em dinheiro. "É um compromisso meu, vou colocar do meu site os doadores da campanha", comprometeu-se Moreira. O candidato foi cobrado sobre transparência, pois propõe isso para a prefeitura, caso for eleito.

Transporte coletivo e transparência
"Alguém sabe quanto está sendo subsidiado o valor da passagem. Ninguém sabe isso", disse o candidato. Moreira afirma que o prefeito seria obrigado fazer o presidente da URBS a divulgar os gastos do órgão.

Transparência
"Tem que divulgar quanto está sendo arrecadado com multas. Como isso está sendo investido", afirmou.

Moreira também cita a situação do lixo em Curitiba, que segundo ele, apresenta problemas.

O que fazer para abrir as caixas-pretas?
"As multas dependem da URBS, por que o salário deles são pagos com os salários das multas", disse. "Temos que começar a mostrar essas dificuldades. Mostrar que é possível fazer isso de forma transparente", afirmou.

Moreira disse que acha que existe uma indústria da multa em Curitiba. "Fiscalizar é importante, mas não podemos fazer da multa um instrumento para as pessoas terem um salário no final do mês", disse o candidato.

Moreira afirmou que as pessoas serão contratadas para fazer esse serviço. O candidato afirmou que recebeu essa informação, de um ex-funcionário da URBS, de que o dinheiro arrecadado com as multas é destinado para o pagamento dos funcionários.

"A proposta concreta é dar transparência para esses órgãos. Hoje o ICI (Instituto Curitiba de Informática) gasta muitos recursos com softwares fechados. Dá para fazer como o governo do estado, com programas livres", explicou.

Como chegam as informações sobre irregularidades?
"Não sou uma pessoa leviana, de falar qualquer coisa sem comprovação. Não vou fazer isso. Todos somos inocentes, antes que se prove o contrário", afirmou.

Como reverter a campanha?
"Com o meu jeitinho…", disse Moreira. Para o candidato, os programas eleitorais estão mostrando as propostas de forma objetiva e prática do candidato. "As pessoas estão me conhecendo. É claro que no seguimento da campanha vão aparecer coisas e o prefeito terá de se explicar", disse.

O candidato volta afirmar que podem aparecer denúncias contra a atual administração. "Desde de que falei das caixas-pretas muitas pessoas têm me procurado para falar como são feitas as administrações dos órgãos", disse.

Mudar o tom da campanha
Moreira disse que provavelmente o tom da campanha mudará daqui para frente. "O governador tem deixado muito livre a campanha. Às vezes ele até reclama que não está participando tanto da campanha", afirmou o candidato.

Moreira afirmou que o governador tem o estado inteiro para cuidar. "Não estamos tendo muito tempo para conversar".

"A presença do governador ajuda e muito na campanha. As pesquisas mostram que ele tem grande aceitação da população", disse.

Por que isso não influenciou na campanha?
"As pessoas ainda não sabem bem quem é o Moreira. É dificil fazer transferência de votos. O próprio Lula não consegue fazer grande transferência de votos para Gleisi", afirmou Moreira.

Como é possível virar o jogo?
"AS pesquisas você vai aprendendo. Você ouve muito falar sobre como são feitas as pesquisas. Já vi muitas campanhas virar, mesmo com pesquisas adversas. Acredito que muita coisa vai aparecer ainda", disse Moreira.

"Tenho conversado com muitas pessoas insatisfeitas com o ICI (Instituto Curitiba de Informática)", disse o candidato. Moreira critica a prefeitura e comenta sobre o lixo.

Denúncias
"O prefeito vai ter que explicar muita coisa ainda", disse Moreira. Ele no entanto, não afirmou se terá alguma denúncia para os proximos dias de campanha

Moreira posa para fotos
Sorridente tirando fotos, o candidato afirma: "vamos virar essa eleição. Tem muita água para rolar sob essa ponte".

Candidato chega à redação
Carlos Moreira chegou à redação, acompanhado de cinco assessores, um fotógrafo e um cinegrafista.

Fechar