Escrito por 11:00 Brasil

Supersalários: jetons de ministros e servidores custaram R$ 17,9 mi em 2019

Três ministros e 553 servidores do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) receberam R$ 17,9 milhões em 2019 com verbas extras. Os chamados “jetons” são pagos, além dos salários, por participação em reuniões, geralmente mensais, em estatais do governo e entidades do sistema “S”. Com a renda adicional, vários funcionários e ministros conseguiram suspersalários, como vem mostrando o UOL.

O primeiro no “pódio” dos jetons é um tenente-brigadeiro da Aeronáutica. Com quase meio milhão de reais de verbas extras, ele obteve salários que variaram de R$ 72 mil a R$ 74 mil brutos mensais, entre junho e outubro do ano passado. A renda comum do comandante de Operações Aeroespaciais José Magno Resende se somou a um jetom de R$ 40.796 pago pela Embraer, empresa que tem participação da União, inclusive com direito a tomar as decisões mais sensíveis para a companhia, a chamada “golden share”.

(Visited 10 times, 1 visits today)
Close