Written by 15:16 Sem categoria

Sismuc diz que andou do nada para lugar nenhum na defesa dos direitos dos servidores da prefeitura de Curitiba

sismuc

Parece brincadeira, mas o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba, o Sismuc, colocou em sua página na internet uma extensa reportagem sobre a primeira reunião com a equipe da nova prefeitura que não diz nada sobre coisa nenhuma.

Logo no início do texto, a reportagem ataca as antigas administrações para dizer que nada avançou e que “as questões principais não obtiveram resolução definitiva. É o caso da redução da jornada para 30 horas a todos os servidores municipais e o fim das terceirizações”.

“As 30 horas devem ser reavaliadas a partir dos resultados de um estudo que está sendo realizado por um consultoria contratada pela Prefeitura”, emenda o texto. E pensar que por estas mesmas 30 horas no ano passado, ano de eleição claro, os servidores permaneceram dias e dias em frente a prefeitura atrapalhando a vida de pedestres e do trânsito de veículos.

Na sequência o texto joga por terra os poucos benefícios que teriam sido assegurados na reunião, tais como a “constituição de comissão para analisar recursos de servidores antes de encaminhamento ao processo administrativo”. Belíssimo avanço este para a categoria.

O que irão dizer disto o deputados do PT Dr Rosinha (federal) e Tadeu Veneri (estadual) e a vereadora Professora Josete, outrora tão combativos defensores dos direitos dos servidores da prefeitura?

Leia a íntegra do texto clicando no (mais…)

Pauta dos servidores avança, mas itens principais continuam pendentes

A primeira reunião de negociação dos servidores municipais realizada hoje (27), no edifício Delta, mostrou que os avanços em algumas reivindicações da categoria dependiam de vontade política. Diretores e servidores municipais dialogaram com representantes da Secretaria de Recursos Humanos as questões relacionadas às condições de trabalho. Diferente do que ocorria anteriormente, a maioria dos itens da pauta foram acordados. No entanto, as questões principais não obtiveram resolução definitiva. É o caso da redução da jornada para 30 horas a todos os servidores municipais e o fim das terceirizações.

As 30 horas devem ser reavaliadas a partir dos resultados de um estudo que está sendo realizado por um consultoria contratada pela Prefeitura. No próximo dia 20 a administração apresentará a metodologia de pesquisa que será aplicada. A previsão para que os resultados finais sejam apresentados é de 6 meses, o que indica que nada deve avançar antes disso, nesse sentido.

No que diz respeito às terceirizações, ficou definido que o sindicato apresentará no próximo dia 20 uma lista dos serviços que devem retornar para a gestão municipal. Dentre os listados durante a reunião estão médicos em cmum’s por meio de fundação, merenda escolar, limpeza, segurança e na Fundação Cultural.

Acordado
Fazem parte da relação de itens acordados a constituição de comissão para analisar recursos de servidores antes de encaminhamento ao processo administrativo. Na próxima reunião a secretária Meroujy Cavet deve apresentar uma proposta formal com parecer da Procuradoria. As respostas a requerimentos de servidores no prazo máximo de 30 dias e licença em caso de morte na família também foram aprovadas.

A coordenadora geral do Sismuc Ana Paula Cozzolino entende que estes avanços só vieram por conta dos movimentos da categoria ao longo dos anos. No que diz respeito aos itens que permaneceram sem resolução, ela aponta a necessidade de mobilização da categoria. “Esperamos que as respostas sejam positivas nas próximas reuniões”, diz.

Mais
Permanece pendente a licença para tratamento de saúde de familiar. O Sismuc vai fazer proposta para estabelecer critérios para este licenciamento no próximo dia 13. A administração também se comprometeu em elaborar uma medida para remanejamento de trabalhadores anualmente e para resolver os problemas de desvios de função. Por fim, os gestores também se comprometeram em avaliar a possibilidade de garantir a substituição de servidores em caso de licença de mais de 3 meses.

Próxima reunião
A próxima reunião de negociação da pauta geral ocorre no dia 6 de março, às 14 horas. Formação e capacitação serão os temas tratados. Um dia antes, porém, as partes voltam a se encontrar para debater exclusivamente o Instituto Curitiba de Saúde (ICS), a partir das 9 horas.”

Foto: Guilherme Carvalho

(Visited 1 times, 1 visits today)

Close