Arquivos

Categorias

A serviço da imbecilidade, brasileiro é preso por aderir a facção radical do EI

da Folha Online

Um jovem brasileiro convertido ao islamismo foi preso pela Interpol, acusado de integrar a facção radical Estado Islâmico. Ele responderá à processo na Justiça espanhola por terrorismo.

O brasileiro, cujo nome não foi revelado, tem 18 anos e é da cidade de Formosa, em Goiás. Foi detido quando viajava da Catalunha, na Espanha, onde residia, à Síria, para lutar com o grupo extremista no país.

Sua captura aconteceu quando ele tentava cruzar a fronteira da Bulgária com a Turquia, segundo os Mossos D`Esquadra, a polícia autônoma da Catalunha que investigou o caso. Dois cidadãos marroquinos viajavam com o brasileiro e também foram presos.

Os três foram os únicos capturados de um grupo de 20 pessoas que deixou a Catalunha este ano para unir-se ao EI, segundo a polícia.

O brasileiro era o mais jovem do grupo, e seu caso surpreendeu os investigadores catalães, segundo revelou um deles à Folha. Além de ter idade bem abaixo da média do grupo–de 26 anos–, ele é o único dos 20 que não vem de um país com forte influência do islamismo.

Segundo as investigações, o jovem se converteu ao islamismo na Catalunha. Depois, se radicalizou e começou a buscar informações sobre como integrar as fileiras do EI.

Em junho, a polícia detectou um contato do brasileiro com a facção radical e, com ordem judicial, interceptou sua conta de email.

Descobriu, assim, que ele fora recrutado para o treinamento militar do EI na Síria, e convocado a viajar ao país com os dois marroquinos. Os três partiram de carro para a França e passaram pela Itália, Moldávia e Romênia, antes de chegar à Bulgária.

Três dias depois, o grupo entrava no trecho final da viagem: atravessar a fronteira com a Turquia e cruzar o país em direção à Síria, onde seriam recebidos por membros da facção radical.

Lá, foram interceptados pela Interpol, que buscava os jovens após ordem de prisão solicitada pela Justiça espanhola. Os três alegaram ser turistas ao serem abordados.

A detenção aconteceu na segunda-feira (15), mas só foi revelada ontem pela polícia da Catalunha, que desde junho rastreava o brasileiro.

Sua identidade não foi divulgada nem pela polícia nem pelo Consulado do Brasil em Barcelona, sob a alegação de que o caso ainda está sob segredo de Justiça. Funcionários da Agência de Segurança Nacional da Bulgária, no entanto, identificaram o jovem à reportagem pelas iniciais K.L.R.G.

O brasileiro e os dois marroquinos estão presos na sede da agência búlgara, e na segunda-feira (22) o governo espanhol pedirá a extradição dos três à Espanha, segundo informou ontem o Ministério de Interior do país.

Eles serão mantidos em prisão preventiva em Madri enquanto aguardam julgamento.

O caso lembra o de Brian de Mulder, filho de uma brasileira que se converteu ao islã na Bélgica, aderiu ao EI e passou a ser chamado de Abu Qassem Brazili. Sem paradeiro conhecido, Brian está sendo julgado por um tribunal belga por vínculo com rede terrorista.

Política, economia, cultura e bom humor no blog do Paraná.