por 15:20 Brasil, Política

Senadores divergem sobre omissão de Bolsonaro na gestão da pandemia

A CPI da Pandemia completou um mês de trabalho com a realização de 14 reuniões sendo 11 de depoimentos. Entre as testemunhas ouvidas estão ex-ministros da Saúde e diretores da Anvisa e do Instituto Butantan. Para o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), há elementos para responsabilizar o presidente da República, Jair Bolsonaro, por omissão. Mas o senador Marcos Rogério (DEM-RO) negou a existência de provas ao citar ações do governo federal no enfrentamento à pandemia. Os integrantes da CPI aprovaram mais de 700 requerimentos e já receberam mais de 500 documentos para auxiliarem nas investigações.

Fechar