por 12:13 Sem categoria

Secretária e procuradora faltam à reunião com vereadores

Secretária e procuradora faltam à reunião com vereadores

A procuradora Gláucia Maria Ascoli não compareceu, mas justificou falta; a secretária Elenice Nunrberg , não foi e não justificou

Stela Marta

Ontem, os vereadores de Foz do Iguaçu membros da Comissão de Economia, Finanças e Orçamento esperaram inutilmente a presença da secretária municipal da Fazenda, Elenice Nunrberg, e da procuradora geral do município, Gláucia Maria Ascoli, que não compareceram ao encontro para prestarem esclarecimento sobre a possível fraude do sistema tributário do município.
A Comissão é presidida pelo vereador, Valentin Gustavo da Silva, e tem ainda como vice, o vereador Hermógenes de Oliveira, e Beni Rodrigues como membro. Ainda respondem como suplentes, os vereadores Valdir de Souza Maninho e Sérgio de Oliveira.
“A Comissão enviou na última sexta-feira, dia 11, os convites para a secretária e para a procuradora, pois tentei, como vereador, solicitar que elas fossem convocadas para prestarem esclarecimentos; porém, os requerimentos foram derrubados. Então, como presidente da Comissão, eu enviei o convite para as duas, mas elas não vieram. A procuradora foi convidada para comparecer às 10h30min, mas enviou justificativa pela impossibilidade de estar na Câmara, dizendo que estava com outros compromissos e ainda apontando o que já foi feito neste caso da fraude do sistema tributário. A secretária Elenice foi convidada para comparecer no período da tarde, às 15h, mas não veio e nem justificou a falta”, conta Valentin, que é presidente da Comissão.
Enquanto a Comissão aguardava as convidadas, demais vereadores chegaram, como o suplente da Comissão o vereador Sérgio de Oliveira e os vereadores Djalma Pastorello, Braiz de Moura e Tadeu Madeira.

O Caso
Na semana passada, o vereador Djalma Pastorello levou ao Plenário da Câmara denúncia, onde questionava o valor da dívida de uma empresa, segundo ele de R$1,1 milhão, em relação com o valor depositado nas contas do município, de R$100 mil.
No mesmo dia, a secretária Elenice explicou que o sistema tributário de Foz do Iguaçu foi invadido e os dados relativos às dívidas de algumas empresas e contribuintes foram fraudados através da alteração dos valores das dívidas. Foi descoberta também a falsificação da assinatura da procuradora fazendária que foi utilizada para realizar o procedimento de extinção de um processo no Fórum.
Para averiguar a situação, o município abriu sindicância para investigar o possível envolvimento de pessoas que trabalham na própria Secretaria; e o prefeito Paulo Mac Donald defende que levou a situação ao conhecimento do Ministério Público, onde serão levados todos os documentos referentes ao caso.
O vereador Pastorello levou a denúncia na Polícia Civil e enviou ofício aos deputados Chico Noroeste, Dobrandino Gustavo da Silva e Reni Pereira para que seja viabilizada auditoria pelo Tribunal de Contas do Paraná na Secretaria Municipal da Fazenda.

Nova atitude
Com a falta da procuradora, que justificou, e da secretária, o vereador Valentin afirmou que a Comissão solicitará “ao presidente da Casa, o vereador Carlos Budel, para que as duas sejam convocadas, pois somente convidar não adiantou”, disse o vereador.

www.ji.inf.br

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com