Escrito por 08:26 Cotidiano, Segurança e Policial

Safra da maconha no Paraguai aumenta apreensões na fronteira

Compartilhe

Os meses de maio e junho são propício da colheita da safra de maconha no Paraguai, o que explica as grandes apreensões d a droga no Brasil, seu principal comprador e, sobretudo na fronteira. Nesse período, a vigilância é intensificada e a polícia permanece em alerta máximo.

Os criminosos fazem o plantio da maconha em regiões inóspitas, de fiscalização difícil, como nas montanhas de Canindeyú, Caazapá e Amambay e exploram a mão-de-obra de pequenos agricultores e índios para o cultivo, colheita, secagem e pesagem da droga.

O combate ao cultivo no Paraguai é feito pela Força Tarefa Comum, formada pela Polícia Nacional e Senad, com apoio das forças armadas do país, e conta ainda com a Polícia Federal brasileira que colabora atendendo a um acordo bilateral, por intermédio da Operação Aliança. Em conjunto, soma-se centenas de hectares, equipamentos de prensagem e apreensão e até aviões destruídos, mas ainda assim o tráfico continua.

Close