Escrito por 17:04 Assunto

Rota do Rio Iguaçu promete revolucionar vocação turística do PR

Compartilhe

mariavictoriaMaior rio do Paraná, com aproximadamente 1320 km de extensão, e um dos responsáveis pelo desenho do mapa do estado, por servir como divisa natural com Santa Catarina e com a província argentina de Misiones, o Rio Iguaçu e os 109 municípios que integram a sua bacia têm um enorme potencial turístico – que dentro de pouco tempo poderá ser melhor explorado, graças ao Projeto de Lei número 71/2017, que institui a Rota Turística do Iguaçu no Paraná, protocolado pela deputada Maria Victoria (PP) na Assembleia Legislativa na segunda-feira (6) e apresentado nesta terça (7) ao Grupo Gestor de Revitalização do Rio Iguaçu, em solenidade no Palácio Iguaçu.

“A ideia é estimular a visitação pública, contribuir para a preservação do patrimônio natural e dos recursos hídricos, promover a educação ambiental, desenvolver o ecoturismo sustentável e gerar emprego e renda nas comunidades que integram a bacia do Iguaçu”, descreve Maria Victoria. Ela explica que a Rota do Iguaçu vai incluir municípios da região com vocação para exploração turística comprovada por estudos elaborados pelas Secretarias de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos e do Esporte e Turismo, em parceria com as secretarias municipais dessas áreas.

O projeto foi muito bem recebido no Grupo Gestor de Revitalização do Rio Iguaçu (GGRI). O coordenador executivo, Márcio Celso Cunha, por exemplo, lembrou que a própria implantação do grupo para revitalizar o Iguaçu gerou muita mídia e, consequentemente, cobranças. “Já temos iniciativas em pleno funcionamento, como os 129 postos de coleta de óleo de cozinha, que são reaproveitados na composição do biodiesel, sabão biológico e outros subprodutos”, destacou. “Ações como este projeto da deputada Maria Victoria contribuem de forma significativa para que as ações deste grupo sejam ainda mais efetivas.”

Presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimenes destacou que o Paraná tem no Turismo um tesouro tão grande quanto no agronegócio. “Basta que essa área receba o mesmo tipo de atenção pelos governantes”, observou. “Pouca gente sabe, mas temos dois litorais: um de água salgada e um de água doce, formado por diversas atrações ao longo do Rio Iguaçu: Corredor das Águas, a região de Porto Rico, Boa Vista de Aparecida (com seus 45 condomínios de lazer), Angra Doce, as piscinas naturais de Capanema, os Alagados do Iguaçu, sem contar Foz do Iguaçu. Por isso nos enche de júbilo iniciativas fantásticas como este projeto apresentado pela deputada Maria Victoria.”

O coordenador de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), José Luís Scroccaro, também parabenizou a deputada Maria Victoria pelo projeto: “A Rota Turística do Rio Iguaçu é uma meta importantíssima para nós. Tudo o que é visto é lembrado, e, em consequência, preservado. Quando você cria uma rota turística em um rio, você estimula a visitação aos seus afluentes, represas, pontos turísticos… conhece a sua história e importância, lembra disso e passa a pensar duas vezes antes de poluí-lo. Isso vai incentivar ainda mais a preservação de toda a bacia”, resumiu.

Maria Victoria, por sua vez, agradeceu a receptividade: “Fiquei muito animada e impressionada com o potencial deste grupo de trabalho unido por esta grande causa, que, além da limpeza e revitalização do maior rio do estado, tem como objetivo fomentar a economia e gerar emprego e renda aos paranaenses”, afirmou. “É um primeiro passo para que essa região seja melhor explorada, tenha o empreendedorismo estimulado e incentive a própria população a abraçar a preservação do Iguaçu, que tem muito a retribuir.”

Close