por 13:49 Sem categoria

ROMANELLI QUER PMDB PRÓXIMO AOS MOVIMENTOS SOCIAIS EM 2008

ROMANELLI QUER PMDB PRÓXIMO AOS MOVIMENTOS SOCIAIS EM 2008

“O partido tem estar vinculado às forças populares. Tem que ter, na verdade, uma base popular forte. É isso que nos diferencia dos outros partidos”, disse o deputado Romanelli no encontro do PMDB em Maringá

O deputado Luiz Claudio Romanelli, líder do Governo na Assembléia Legislativa e vice-presidente estadual do PMDB, defendeu na noite desta sexta-feira (14) em Maringá que o partido atue mais próximo dos movimentos sociais e das forças populares nas eleições de 5 e 26 de outubro no Paraná. “Temos que fazer um trabalho cada vez mais vinculado aos movimentos sociais organizados, construindo uma relação mais dinâmica com a sociedade civil organizada”, disse Romanelli no segundo encontro da série realizado entre quinta-feira (13) e sábado (14) nas cidades de Cornélio Procópio, Maringá e Londrina.

 Romanelli disse que o PMDB obterá êxito nas eleições municipais se ampliar a sua relação com os movimentos sociais e com centrais sindicais de trabalhadores, entre outras entidades civis. “O partido tem estar vinculado às forças populares. Tem que ter, na verdade, uma base popular forte. É isso que nos diferencia dos outros partidos”, apontou ao reafirmar que os quadros e a militância peemedebistas estão próximos às bases. “O quadro do nosso partido é popular e nós temos que ter clareza em relação a isso”.

O deputado avalia que o PMDB tem que fazer nas eleições de 2008 um reencontro com sua própria história. “É o momento em que nós temos a possibilidade real e concreta de elegermos pelo menos 40% dos prefeitos no Paraná”.

ALIANÇAS – Ele voltou a destacar a política de alianças com o PT e PCdoB, mas reafirmou que essa composição não vai sacrificar os peemedebistas viáveis eleitoralmente na maioria das cidades paranaenses. “Até porque temos que defender a democracia interna do partido e fazer valer as definições de cada um dos nossos diretórios municipais. É fundamental o fortalecimento da estrutura partidária na democracia”.

“O ideal é que nós sempre possamos ter candidatos do PMDB em cada um dos municípios. Mas temos que reconhecer que em muitos municípios a alternativa melhor não é um companheiro do PMDB”, completou.

UNIDADE – Romanelli voltou a defender a unidade do partido em torno do governador Roberto Requião. “Temos um governo que busca construir uma sociedade mais justa, democrática, uma sociedade onde possamos combater aquilo que gera a desigualdade social. Temos que reconhecer que temos avançado muito nesses cinco anos de governo nas políticas sociais, temos que sempre relembrar o tudo o que foi feito de bom”.

“Temos uma grande tarefa para as eleições de 2008, construindo alianças onde for necessário, mas sendo coerentes para podermos fortalecer a unidade em torno do companheiro Requião”, completou.

No encontro de Maringá participaram ainda: o presidente do diretório municipal, Beto Crispim; os deputados federais Odílio Balbinotti e Rodrigo Rocha Loures; o secretário-geral, João Arruda; a ex-deputada Elza Correia; o pré-candidato peemedebista a prefeito da cidade, José Ivo Caleffi; Milton Buabssi, membro do diretório estadual; e o presidente do partido no Paraná e líder da bancada na Assembléia Legislativa, deputado Waldyr Pugliese.

Fechar