0 Shares 218 Views

Romanelli entrega cinco veículos para a Polícia Montada do Paraná

22 de maio de 2019
218 Views

 

O deputado Romanelli (PSB) entregou nesta terça-feira, 21, cinco veículos – três Gols e dois Ivecos – para o Regimento de Polícia Montada Coronel Dulcídio, unidade operacional mais antiga da Polícia Militar do Paraná com abrangência em todo o Estado. A compra dos veículos foi possibilitada através de emenda parlamentar de Romanelli no valor de R$ 500 mil. “Esses veículos serão usados para os trabalhos internos e administrativos, mas também num projeto muito especial desenvolvido pela Polícia Montada que é a equoterapia”, disse Romanelli.

“Esse é um trabalho desenvolvido com muito carinho. Hoje, por lei, a equoterapia passou a ser incluída nas terapias elegíveis, inclusive pelos planos de saúde, porque está comprovado o efeito extraordinário deste tratamento para as pessoas com deficiência ou com necessidades especiais”, completou o deputado do projeto que funciona desde 2004 no regimento.

Romanelli agradeceu ao comando e aos policiais militares que formam o regimento que dão condições materiais e humanas para o trabalho desenvolvido pela Polícia Militar na área de segurança pública e em projetos especiais de cunho social. “Ninguém faz nada sozinho. Também agradeço o apoio aos nossos projetos – temos um que vai permitir a autonomia ao regimento da Polícia Montada. Mas, efetivamente, estamos trabalhando bastante para dar resposta ao que o povo espera. Quem vai mudar a imagem dos políticos são os próprios políticos, fazendo as coisas corretas, e, obviamente, daí vem o reconhecimento de todos”, afirmou.

Reconhecimento – O comandante do regimento, tenente-coronel Elias Ariel de Souza, confirmou que os veículos servirão para melhorar a estrutura da unidade militar, para transporte para competições e eventos e, especialmente, para melhorar a estrutura do projeto de equoterapia. “Vamos oferecer às pessoas que confiam na Polícia Militar, um serviço com mais qualidade. O objetivo principal são as crianças e estamos conseguindo, a cada ano, melhorar um pouco mais as condições do projeto e o atendimento às crianças e às suas famílias”, disse.

“Temos reconhecer o trabalho do deputado Romanelli que tem nos ajudado muito por essa conquista. Já temos mais emendas parlamentares, inclusive do próprio deputado Romanelli, de mais R$ 300 mil onde faremos a cobertura da pista de equoterapia, que vai permitir o atendimento das crianças independente das condições climáticas”, completou Elias de Souza.

O tenente-coronel reafirmou que mesmo agora no momento em constrói uma narrativa com certo sentimento de aversão à política “não há solução fora da política. “A política pode ser praticada com responsabilidade, com interesse público, e a política pode ser praticada em função daquilo que é coletivo do interesse de todos, e um exemplo que nós damos neste momento a ação política do deputado Romanelli”, disse.

Agora é lei – Ainda nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que regulamenta a equoterapia. A prática deverá ser adotada mediante parecer favorável de avaliação médica, psicológica e fisioterápica, além de ser obrigatório a formação de uma equipe composta por um médico veterinário e um profissional de equitação.

A lei determina que os animais usados durante o processo sejam adestrados para uso exclusivo da equoterapia e que apresentem boa condição de saúde, sendo submetidos a inspeções veterinárias regulares e descansando em instalações apropriadas.

Equoterapia – De acordo com a Associação Nacional de Equoterapia, a prática é um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais.

Na equoterapia, o cavalo atua como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico. A atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

É um método terapêutico e educacional que utiliza o movimento e encantamentos do cavalo para se conseguir habilitar ou reabilitar indivíduos com necessidades especiais, buscando desenvolvimento global do ser humano.

Interação – A relação entre cavalo e homem é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com necessidades especiais.

Ela emprega o cavalo como agente promotor de ganhos neuropsicomotor e educacionais. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo assim, para o desenvolvimento, do equilíbrio, força, tônus muscular, flexibilidade, relaxamento, conscientização corporal e coordenação motora.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, o ato de montar e o manuseio final, desenvolve novas formas de socialização, autoconfiança e auto-estima.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.