por 14:17 Sem categoria

ROMANELLI CONSIDERA PREJUDICIAL SUBSTITUIÇÃO DA PM PELA PRF NAS RODOVIAS FEDERAIS DO PARANÁ

ROMANELLI CONSIDERA PREJUDICIAL SUBSTITUIÇÃO DA PM PELA PRF NAS RODOVIAS FEDERAIS DO PARANÁ

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), manifestou-se contrário nesta quarta-feira (20) à retomada do controle de 3,4 mil quilômetros de estradas federais do Paraná pela Polícia Rodoviária Federal, que nos últimos 30 anos vêm sendo fiscalizadas pela Polícia Militar do Paraná. O acórdão foi proferido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de Porto Alegre e se baseia em ação do Ministério Público Federal que determina a saída da PM desses trechos.
Segundo Romanelli, a decisão do TRF da 4ª Região, devolvendo o controle das rodovias à Polícia Federal, é uma falta de respeito ao Paraná. "Nosso estado, que é a sexta economia do país, está sendo tratado como patinho feio. Pessoalmente, estou perplexo com essa decisão, que é desfavorável ao Paraná. A decisão do TRF-4 deve ser acatada, mas minha posição é que devemos recorrer", afirmou.

"Nossa Polícia Rodoviária, que vem desenvolvendo um trabalho exemplar, é punida por essa decisão do TFR-4", observou Romanelli. "Se a Polícia Rodoviária Federal quer policiar as estradas federais no Paraná, o governo federal deve também assumir a manutenção dessas estradas, sem pagamento de pedágio, ou fazer uma nova licitação, reduzindo drasticamente o valor do pedágio", destacou.

INTERVENÇÃO – Para o líder do Governo na Assembléia, a decisão do TRF-4 é uma intervenção contra os interesses do Paraná. "Ela foi tomada por juízes que não têm nenhum compromisso com a população de nosso Estado. Precisamos de uma sede regional do TRF no Paraná, com juízes paranaenses, comprometidos com os interesses da nossa população e que conheçam a realidade do nosso estado", afirmou.

"Com a decisão do TRF-4, com sede em Porto Alegre, ainda vamos sentir saudades da Polícia Rodoviária Estadual. O Norte Pioneiro, sobretudo, será altamente prejudicado. A região é uma rota do tráfico de drogas e a Polícia Rodoviária Estadual funciona como um dique ao transporte de drogas ilícitas. Esperamos que a Polícia Rodoviária Federal se mobilize para não deixar as estradas do Paraná vulneráveis ao tráfico de drogas e ao contrabando de armas", disse Romanelli.

Também o deputado Luiz Eduardo Cheida (PMDB) achou estranha a decisão do TRF-4. "Com essa determinação, algumas cidades paranaenses serão sedes de batalhões da Polícia Rodoviária Federal, e cidades como Londrina e Maringá estão pleiteando abrigar esses batalhões. Mas, como não há clareza na determinação do TRF-4, sua decisão vai trazer problemas imediatos", frisou.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com