0 Shares 345 Views

Richa assina ordem de serviços para obras que vão triplicar embarque de grãos no Porto de Paranaguá

21 de março de 2018
345 Views
Richa assina ordem de serviços para obras que vão triplicar embarque de grãos no Porto de Paranaguá


O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (21) a ordem de serviço para início das obras no cais Oeste do Porto de Paranaguá. O investimento de R$ 177,58 milhões abrange modernização dos berços de atracação 201 e 202 e de ampliação do berço 201. O projeto será custeado com recursos próprios da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). Richa ressaltou a importância da obra tendo em vista o aumento significativo da movimentação de cargas nos últimos anos, especialmente os embarques do complexo agroindustrial da soja. “Essa é mais uma demonstração da boa governança implantada nas empresas públicas do Estado do Paraná”, destacou.

“Este empreendimento vai triplicar a capacidade de exportação de grãos. Além disso, amplia a competitividade dos produtos paranaenses e brasileiros”, afirmou Richa. Segundo ele, o projeto garante o escoamento da produção do Paraná e da área de influência do Porto de Paranaguá, que abrange os estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e o Paraguai.

O secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, lembrou que as obras de ampliação e melhorias do cais oeste do Porto de Paranaguá respondem a um desejo antigo da comunidade portuária. “São 28 anos de espera. Desde 1990 já foram elaboradas três versões do projeto”, explicou ele.

“Esta será a segunda grande obra com recursos públicos no cais do Porto de Paranaguá em 80 anos, sendo as duas executadas nesta gestão. Uma obra que vai elevar o patamar do Porto”, declarou o secretário. Ele citou a reforma nos 1,9 mil metros lineares do cais de acostagem e a trocas de quatro shiploaders (carregadores de navios).

A obra também dará um fôlego extra ao setor leste do Porto de Paranaguá, que está sobrecarregado e não pode mais ser ampliado. Segundo projeto apresentado pela Appa, o setor leste já vem trabalhando com demanda reprimida, principalmente em relação a graneis sólidos vegetais, e está próximo ao seu limite logístico e operacional.

Com a ampliação do cais oeste, a movimentação de cargas será triplicada, descongestionando o setor leste, e abrindo novas alternativas de escoamento para o agronegócio do Estado do Paraná.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.