0 Shares 186 Views

Richa anuncia promoções de professores do Paraná

25 de fevereiro de 2014
186 Views

O governador Beto Richa anunciou hoje a progressão dos professores da rede estadual de educação do Paraná. O benefício para 20 mil professores estará na folha de pagamento de março e representa R$ 8 milhões mensais em melhoria salarial. Richa anunciou que em maio começa o pagamento das parcelas das progressões e promoções de professores e de outros funcionários da rede estadual da educação.

“É mais uma importante medida de valorização desta categoria tão importante, que são os profissionais da educação. Já cumprimos com o compromisso de equiparar os salários dos professores e agora colocamos em dia os avanços na carreira. Demonstramos, mais uma vez, a prioridade do nosso governo à educação, pois consideramos que as melhorias nesta área se refletem em todas as demais áreas”, disse Richa.

Ele lembrou que em 2011, como uma das primeiras medidas da atual gestão, foi colocado em dia o pagamento de todas as promoções e progressões dos profissionais da educação do Paraná que estavam atrasadas desde 2009. Na época, a iniciativa beneficiou cerca 33 mil profissionais da rede estadual de educação.

Em outubro do ano passado, o Governo do Paraná pagou a última parcela da equiparação salarial dos professores, cumprindo compromisso assumido pelo governador, ainda antes de iniciar o mandato. Com a equiparação, os aumentos salariais da categoria acumulam 50,16% em três anos.

Com a equiparação, a remuneração dos professores estaduais passou a ser superior à proposta federal. Agora, o salário de ingresso dos professores para jornada de 40 horas semanais é de R$ 2.237,08, mais R$ 649,24 de auxílio transporte, pagos em dinheiro e sem desconto de imposto de renda, totalizando um vencimento mensal inicial de R$ 2.886,32. Atualmente, o piso nacional para a mesma jornada é de R$ 1.567,00.

Outra grande conquista da categoria foi o aumento da hora-atividade. O período extra-classe passou de quatro para seis aulas semanais para professores com jornada de 20 horas. Desta forma, os profissionais têm mais tempo para preparar aulas, corrigir provas e planejar as atividades. “Em menos de um ano avançamos 50% na jornada de hora-atividade. É mais tempo para o professor e mais qualidade nas aulas”, destacou o vice-governador e secretário da Educação Flávio Arns.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.