Written by 8:58 Foz do Iguaçu e Região

Protocolos básicos para a reabertura da Ponte da Amizade são discutidos

Representantes de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este elaboram medidas conjuntas de segurança sanitária na fronteira.

Lideranças empresariais, representantes da sociedade civil organizada, gestores públicos e técnicos dos setores de saúde e segurança de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este começaram a discutir os protocolos a serem implantados na fronteira quando a Ponte Internacional da Amizade for reaberta. A reunião on-line foi nesta quinta-feira (21).  Informações do Portal da cidade de Foz.

A via de integração entre Brasil e Paraguai foi fechada há cerca de 60 dias, por medidas dos governos centrais dos dois países, para o controle e prevenção da pandemia de covid-19. Interdependentes, as cidades da região sentem os reflexos sociais e econômicos causados pela paralisação das atividades produtivas transfronteiriças. 

Representantes de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este querem antecipar-se ao momento da reabertura da Ponte da Amizade, definindo um conjunto de procedimentos e ações para assegurar a segurança e a saúde das pessoas. A retomada planejada do comércio e do turismo iguaçuenses é usado como exemplo para a área de fronteira. 

“Pela importância que a Ponte da Amizade tem para a economia, o emprego, a renda, o comércio internacional e o turismo, não só das duas cidades como dos dois países, queremos que essa reabertura seja célere”, acentuou o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu, Mario Camargo. 

“Nosso objetivo é trabalhar em conjunto, Foz e Ciudad del Este, para termos os protocolos prontos para serem aplicados assim que nossos governos reabrirem a ponte”, completou. “Esse processo será com cuidado, segurança e responsabilidade. Mas precisamos projetar esse prazo a fim de evitarmos mais falências e desemprego”, disse Mario. 

O prefeito de Ciudad del Este, Miguel Prieto, ressaltou a importância da integração para a busca de soluções e citou a crise vivida pelas cidades na fronteira. “Nos colocamos à disposição para buscar mecanismos e soluções em consenso. Estamos diante de uma crise econômica que é a pior da história em nossa região das Três Fronteiras”, sublinhou. 

O secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, representou na reunião o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro (PSD). Ele defendeu a importância dos cuidados com a saúde. “Precisamos estar preparados para quando a abertura das fronteiras acontecer, o que deverá ser com extremo cuidado com a saúde”, apontou. 

Grupo de trabalho binacional 

Além de propostas para o protocolo sanitário, foi criado o Comitê Internacional de Crise de Fronteira, a ser composto por representantes das duas cidades. Esse grupo de trabalho irá coordenar, centralizar informações e ampliar o debate com o conjunto de instituições, assim como deverá fornecer subsídios e dialogar com os governos nacionais do Brasil e Paraguai.

Presidente da Câmara de Empresários de Ciudad del Este e Alto Paraná, Carlos Jara afirmou que os protocolos conjuntos irão contribuir para a retomada da normalidade depois que a ponte reabrir. “Esta é uma oportunidade para trabalharmos juntos, como cidades irmãs, e aplicarmos conjuntamente procedimentos de segurança e saúde”, destacou.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI), Faisal Ismail, enumerou ações que poderão ser implantadas conjuntamente nas duas cidades com reabertura gradual da Ponte da Amizade. “Essa retomada do fluxo na ponte do Brasil e o Paraguai deve ser gradativa, com regras para as duas cidades e iniciativas em parceria”, frisou. 

Radiografia

Durante a reunião, foram apresentados dados e informações sobre a situação epidemiológica da covid-19, ações e estratégias de controle da doença, bem como políticas de atendimento na fronteira. As exposições foram feitas por técnicos da área de saúde e integrantes dos comitês de combate ao novo coronavírus em Foz e Ciudad del Este. 

(Visited 23 times, 1 visits today)

Close