por 12:14 Sem categoria

Promotoria não fez pré-julgamento de funcionários

Promotoria não fez pré-julgamento de funcionários

A reportagem do Jornal do Iguaçu entrou em contato com Leonardo Vilhena, promotor da 6ª Promotoria de Justiça, responsável por ações que envolvem o patrimônio público. Ele conta que “a investigação, quando chegou a denúncia, não estava em sigilo, mas depois de ouvirmos alguns depoimentos, tememos que o grupo responsável por esta fraude pudesse estabelecer algumas estratégias para atrapalhar as investigações. Agora, tudo está em sigilo. Não podemos dizer nada sobre este trabalho. Agora, ainda serão feitas várias diligências; assim, ainda tem tempo para concluir a investigação”, disse.

No último dia 5, a assessoria de imprensa da Prefeitura, divulgou nota afirmando: “com base em depoimentos colhidos pelo Ministério Público, o prefeito Paulo Mac Donald determinou, abertura de processo administrativo disciplinar contra dois funcionários supostamente envolvidos em fraude na Secretaria da Fazenda. Paulo também determinou o afastamento imediato dos servidores de suas funções enquanto durar o processo que vai apurar a possível participação deles no esquema. Os servidores estão lotados na Secretaria da Fazenda, contratados em 2001”.

O promotor esclareceu que “quando a investigação ainda não estava em sigilo, encaminhei os depoimentos para o conhecimento da Prefeitura; depois fiquei sabendo que afastaram os funcionários (Rui Omar Novicki Júnior e Mário Lioli Pacheco), não sei nem quem fez isso e também nem preciso ficar sabendo. Agora, a Promotoria não fez nenhum pré-julgamento destes servidores”, disse Leonardo.

Fechar