0 Shares 732 Views

Produtos produzidos no Norte Paraná entram em lista de proteção no acordo entre Mercosul e UE

16 de julho de 2019
732 Views

 

Café do Norte Pioneiro, a goiaba de Carlópolis e a uva de Marialva foram incluídos em uma lista com 36 produtos brasileiros que  serão protegidos por um acordo comercial firmado entre o Mercosul e a União Européia.

O deputado federal Pedro Lupion (Democratas), membro da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados destaca a indicação. “O Norte do Paraná é uma região privilegiada. Tem na agricultura uma das principais atividades econômicas, sobressaindo na produção de grãos, como milho, soja e trigo, batendo recordes de safra, competindo com outros estados.

O deputado lembra que a cafeicultura, uma das principais atividades agrícolas do estado, faz do Paraná um dos maiores produtores da federação brasileira.  “Nosso estado já chegou a produzir 60% do café de todo o mundo”.

Norte Pioneiro do Paraná
Lupion conhece muito bem a região do norte pioneiro, a maioria de seus municípios, com base de atuação política, integra a AMUNORPI (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro). “Nosso clima ajuda, temos um solo rico, uma terra extremamente produtiva ao plantio”.

Para o parlamentar a indicação dos produtos confirma que são gêneros únicos com características específicas. Como a goiaba produzida na região de Carlópolis, exportada para países da União Europeia, especialmente, Alemanha, Holanda e Espanha. “Quem já comeu essa goiaba sabe que elas são bem maiores e mais suculentas. O município é um exemplo do incentivo ao trabalho e a valorização do produtor rural. Parabenizo nosso prefeito, Hiroshi Kubo e aos produtores pelo reconhecimento. É a possibilidade dos produtores da região oferecerem um produto com história e qualidade”, enfatiza o deputado.

O acordo
A medida é uma proteção e impede a reprodução de produtos típicos em outras regiões ou países. Isso quer dizer que o único café do Norte Pioneiro que poderá ser comercializado em países da União Europeia, é o grão produzido em cidades desta região do Paraná.

O mesmo vale para produtos europeus que serão comercializados no Mercosul. O acordo também barra expressões como ‘tipo’, ‘estilo’ e ‘imitação’ na exportação.

O texto do acordo ainda não foi revelado integralmente, deve passar por revisões e depende da aprovação de todos os países envolvidos antes de entrar em vigor.

Da assessoria, com informações do portal G1PR.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.