0 Shares 387 Views

Primeiro aeroporto de Foz pode se tornar patrimônio cultural municipal

18 de novembro de 2019
387 Views

A equipe do projeto de extensão Educação Patrimonial Tekoha Guasu protocolou na Prefeitura de Foz do Iguaçu um pedido para o tombamento do prédio do primeiro Aeroporto do Parque Nacional do Iguassú – onde hoje funciona o Grêmio Esportivo e Social de Foz do Iguaçu (Gresfi) – como patrimônio cultural municipal, conforme a Lei 4.470/16. As informações são da Rádio Cultura Foz.

“A gente percebeu que [o prédio] estava numa etapa de descaracterização muito rápida – o piso, telhas diferentes das originais. Não havia a menor orientação sobre o cuidado como um prédio histórico”, justifica Pedro Louvain, coordenador do projeto. Ao pedido, foi anexado um abaixo-assinado com 420 assinaturas, coletadas durante a Feira do Livro, realizada no próprio Gresfi, e a 2ª Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIEPE) da UNILA. “Foi o primeiro pedido [de tombamento] de propriedade privada da história do município”, comenta.
Segundo Pedro Louvain, a importância histórica do prédio não está limitada ao município. “Tem grande importância também para a história do Paraná, pois articulou [na sua criação] a capital do Estado com o extremo oeste.” Por isso, a ideia do grupo é também pedir o tombamento do prédio como patrimônio estadual. Louvain lembra ainda que, junto ao prédio que servia como terminal de passageiros, há uma antiga torre de controle. “É um lugar que tem alta potencialidade para se articular com a educação básica do município para contar a história municipal de Foz do Iguaçu.”

História

Em 1933, iniciou-se uma busca por um terreno que abrigasse um campo de aviação para estabelecer uma linha do Correio Aéreo Militar, porque na época, por estrada, uma viagem de Foz a Curitiba durava de quatro a oito dias. Em 1935, ocorre o primeiro pouso em Foz, de um avião biplano, vindo de Campo Grande. “Em 1935, com a criação do Parque Nacional de Foz do Iguaçu, a cidade atraiu muitos visitantes e, por isso, houve a necessidade que se criasse um terminal de passageiros para esse campo de pouso”, conta Louvain. O Aeroporto do Parque Nacional do Iguassu foi inaugurado em 1941, com um terminal de passageiros – o prédio do Gresfi – e uma torre de controle. Vários visitantes ilustres utilizaram esse aeroporto, como Walt Disney. Na década de 1970, o aeroporto foi transferido para o atual local.
Assessoria

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.