por 17:07 Internacional

Primeira da América Latina: Cuba autoriza uso emergencial para vacina local contra COVID-19

O imunizante cubano possui uma eficácia de 92,28% com seu esquema de três doses com 14 dias de intervalo.

O Centro para o Controle Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (CECMED, na sigla em espanhol) de Cuba autorizou nesta sexta-feira (9) o uso emergencial da vacina cubana Abdala contra a COVID-19.

O imunizante Abdala, que foi elaborado pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB, na sigla em espanhol) de Havana, teve autorização emitida assim que se comprovou que atendia aos requisitos e parâmetros exigidos pelos termos de “qualidade, segurança e eficácia”, disse o CECMED em comunicado.

O CECMED indicou que, além de realizar um rigoroso processo de avaliação, foram realizadas inspeções nas plantas envolvidas no processo de produção do medicamento e analisados ​​os dados dos ensaios clínicos das fases I, II e III.

Segundo a autoridade sanitária cubana, os ensaios clínicos do imunizante Abdala demonstraram que a vacina possui uma eficácia de 92,28% na prevenção das formas sintomáticas da COVID -19. A vacina é aplicada em um esquema de três doses com 14 dias de intervalo.

©
AP Photo / Ramon Espinosa

Senhor recebe a vacina contra a COVID-19 cubana Abdala, em posto de saúde nos subúrbios de Havana, Cuba, 14 de maio de 2021

Vacinas cubanas

Cuba também possui outra vacina contra o novo coronavírus na última etapa dos testes clínicos: Soberania 02 (Sovereign 02). Este imunizante mostrou ter uma eficácia de 62% no esquema de duas doses com 28 dias de intervalo.

No entanto, na quinta-feira (8), o Instituto Finlay de Vacinas, que desenvolveu o imunizante, informou que a combinação de duas doses da Soberana 02 com uma dose de reforço da Soberana Plus demonstrou eficácia de 91,2% contra o SARS-CoV-2.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com