por 11:54 Brasil, Justiça

Presos na Lava Jato, executivos e políticos pedem liberdade ao STF

Presos na Lava Jato, executivos e políticos pedem liberdade ao STF

Sem conseguir reverter as prisões preventivas determinadas pela Justiça do Paraná, executivos das duas maiores empreiteiras do país e políticos acusados de envolvimento com o esquema de corrupção da Petrobras apostam no STF para deixar a prisão. Os pedidos de liberdade envolvem o presidente licenciado da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, além de dois ex-executivos da construtora, Márcio Faria e Rogério Araújo. No caso da Andrade Gutierrez, o presidente, Otávio Marques de Azevedo, e o executivo da empreiteira Elton Negrão de Azevedo Júnior aguardam decisão do STF. Entre os políticos, os ex-deputados André Vargas (ex-PT-PR) e Luiz Argôlo (afastado do Solidariedade – BA) entraram com pedidos de habeas corpus no tribunal. Eles tiveram a liberdade negada pelo STJ e pelo TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região. As informações são da Folha de S. Paulo.

A investida, no entanto, pode enfrentar dificuldades para ter uma decisão célere no tribunal, que está em recesso. Relator da Lava Jato, o ministro Teori Zavascki pediu que o juiz do Paraná Sergio Moro se manifeste em até dez dias sobre os pedidos de soltura. Na sequência, o Supremo deve requisitar uma posição da Procuradoria-Geral da República.

Como Teori chegou a analisar os casos antes de as atividades do STF serem paralisadas, o ministro tem a preferência para deliberar. Para acelerar uma decisão, as defesas terão de pedir que os pedidos sejam avaliados pelo plantão do tribunal, que analisa casos urgentes.

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, deve comandar o tribunal até a primeira quinzena de janeiro. Na sequência, a vice-presidente, Cármen Lúcia, assume o plantão.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com