por 15:02 Sem categoria

Presidente do SISMUFI refuta valores apresentados pelo Executivo

Presidente do SISMUFI refuta valores apresentados pelo Executivo

Sismufi quer saber onde estão os números apresentados pelo prefeito; categoria promete manter estado de greve

Da Redação

O Sindicato de Servidores Municipais de Foz do Iguaçu – Sismufi deu início ontem [03] a operação tartaruga nas escolas, creches e em alguns setores da prefeitura; nas escolas e creches estão liberando as crianças da rede municipal no horário do recreio, a operação que segue até o dia 09 deve se transformar em greve no dia 15, caso o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi não ofereça uma contraproposta para a reivindicação salarial da categoria.

Segundo o sindicato, em Foz, quase todas as escolas municipais estão participando da operação tartaruga, cerca de sete escolas entre as 52 do município, não aderiram a essa posição.

Quem também não se inclui nessa ação, são os profissionais da saúde, mas estão representando de maneira diferente, com roupas de cor preta e distribuindo boletins informativos sobre a situação, 90% dos servidores estarão presentes no aniversário de Foz (no desfile, programado para o próximo dia 10) distribuindo boletins e vestindo ’luto’.

Em nota enviada ao Jornal do Iguaçu, o prefeito Paulo Mac Donald, confirma que decidiu ‘descontar o dia de quem não trabalhar, ou de quem estiver mandando os alunos de volta para casa no intervalo, vai valer como um dia a menos de trabalho. “Além disso, quem faltar vai ter a perda do abono.”

Mas os servidores prometem resistir. “É simples para o prefeito resolver a nossa situação, podemos parar imediatamente a ‘operação’  é só dar o que estamos pedindo, que afinal é um direito nosso que foi prometido no ano passado”, afirmou o presidente do Sismufi, Luiz Carlos de Oliveira.

Na última mesa redonda, realizada terça-feira (02) no Ministério do Trabalho, o prefeito havia concordado em analisar a possibilidade de um índice de reposição, mantendo o abono para quem não faltar ao trabalho.

Na nota da prefeitura, entretanto, o prefeito diz que : “o Sindicato não aguardou a decisão sobre a contraproposta e deflagrou a operação tartaruga. Além de prejudicar a população, a atitude prejudica também o próprio servidor porque dificulta a continuidade do diálogo”.

A próxima assembléia deve acontecer no dia 09, terça-feira que vem, às 19h, quando será avaliada a posição da categoria.

Justificativa

Segundo a nota da prefeitura, o Executivo alega ter aumentado 23,75% do salário dos servidores municipais. ‘Com a elevação registrada nos últimos cinco anos, a folha de pagamento da prefeitura saltou de R$ 8 milhões em abril de 2004 para R$ 12 milhões em abril deste ano’.

Mas  segundo o presidente do Sismufi, Luiz Carlos de Oliveira, esse aumento não foi dado. Eles não estão de acordo com os números que o Executivo apresenta. No ano de 2007 para 2008 os servidores tiveram o aumento de 5%, o que representou a reposição salarial. “Nós queremos a reposição salarial do ano de 2009, também temos esse direito. O prefeito está colocando a população contra a gente, mas queremos que a população entenda o nosso lado, por que o prefeito tem direito ao aumento de 60% no ano de 2008 para 2009? Nós estamos pedindo pouco”, discorda o presidente.

Reivindicação

A proposta apresentada pelos servidores, na questão salarial, é o pedido dos 12% referentes à inflação de dois períodos e os 10,36% de reposição salarial, referente às perdas dos últimos quatro anos.

Os servidores também debatem questões referentes a melhorias nos equipamentos, uniformes, criação de uma comissão de segurança do trabalho, valorização do servidor, entre outros.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com