por 18:41 Chico Brasileiro, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional

Prefeitura de Foz do Iguaçu agradece legado de Silva e Luna

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, acompanhado do vice-prefeito delegado Francisco Sampaio e representantes da administração municipal visitaram, nesta terça-feira (30) pela manhã, o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, que está prestes a assumir a presidência da Petrobras. 

O secretário municipal de Transparência e Governança, José Elias Castro Gomes, e o assessor técnico especial Gabriel Rugoni Machado acompanharam a visita. 

A agenda foi uma oportunidade para agradecer Silva e Luna pelo legado que esta gestão frente à Itaipu em dois anos e um mês deixa a Foz e toda a região com as parceiras em comum e as obras estruturantes. Essas iniciativas, financiadas em grande parte pela margem brasileira da usina, somam mais de R$ 2,5 bilhões e geram mais de 2,5 mil empregos. 

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a presidência da Petrobras, o nome do general foi aprovado pelo Conselho de Administração da estatal. Ele deve assumir a presidência da companhia na primeira quinzena de abril. Para seu lugar na Itaipu, foi indicado o nome de João Francisco Ferreira, que também é general e é amigo de Silva e Luna.

“Não poderia deixar de levar meu agradecimento, não só como prefeito, mas também como morador de Foz do Iguaçu, pelo brilhante trabalho do general Joaquim Silva e Luna pela nossa cidade”, disse Chico Brasileiro.

Segundo o prefeito, “as obras iniciadas na gestão do general, que estão em andamento, como a segunda Ponte, a Perimetral Leste, a modernização e ampliação da pista de decolagem do Aeroporto e o Mercado Público, entre tantas outras, serão fundamentais para um novo ciclo de desenvolvimento de Foz do Iguaçu e região”.

Apoio no enfrentamento à pandemia

Brasileiro agradeceu, ainda, a todo o suporte dado pela Itaipu ao município no enfrentamento à pandemia da covid-19. Além do aumento de leitos de (UTI) Unidade de Terapia Intensiva, de enfermaria e de toda a estrutura do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, a usina, por meio de convênio com a Fundação Municipal de Saúde, fez repasses de equipamentos, testes, além dos recentes R$ 15 milhões para auxiliar o custeio do Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

 “O apoio da Itaipu tem sido fundamental desde o início da pandemia. Os recursos repassados no momento mais crítico que estamos vivendo, em que ficamos com a ocupação da UTI em 100%, por mais de um mês, são muito importantes para a saúde financeira do município”, reforça o prefeito.

Como exemplo, somente a manutenção de um leito de UTI do Hospital Municipal, por dia, tem um custo médio de R$ 3 mil. O governo federal arca com R$ 1,6 mil. Na ponta do lápis, mensalmente, o valor fica em R$ 42 mil por leito. Portanto, os 70 leitos de UTI custam mensalmente para a prefeitura nada menos que R$ 2,9 milhões.
 Além dos leitos de UTIs, o hospital tem 67 leitos de enfermaria exclusivos para o tratamento da covid-19. 

“Queremos desejar o mesmo sucesso que o general teve frente à Itaipu na Petrobras. Sabemos da sua competência e vontade de fazer o melhor pelo nosso Brasil”, finalizou Chico

PMFI

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com