por 14:41 Maringá

Prefeito de Maringá quer subsídio estadual no transporte coletivo nos moldes de Curitiba

Nas eleições municipais de 2020, Ulisses Maia conseguiu ser reeleito em Maringá no primeiro turno, com 56,85% dos votos válidos, equivalentes a 103.010 votos.

Em entrevista ao Paraná Portal, o Maia aponta como uma das principais metas para a gestão na Prefeitura Municipal,   o subsídio do Governo do Paraná para o transporte coletivo de Maringá e Região Metropolitana, semelhante ao ofertado pelo Estado para Curitiba.

Outro meta de sua campanha foi conseguir junto ao Governo do Paraná um subsídio para o transporte coletivo nos mesmos moldes de Curitiba. O prefeito acredita que sua proximidade com Ratinho Junior pode auxiliar nesse processo?

Ser do partido do governador é muito importante. Nós temos uma afinidade muito grande. O governador tem atendido todos os pedidos que estamos fazendo e tem vários compromissos para 2021 que o governador assumiu junto com a gente, como a conclusão do Hospital da Criança, recursos para os recapes, obras importantes como o grande trevo em frente ao Catuaí, que é uma obra muito esperada, a duplicação de Maringá e Iguaraçu, que também os recursos de R$ 250 milhões foram viabilizados pelo estado, além de uma série de outros investimentos que essa proximidade eu acredito que é sempre muito importante para o município.

Agora em relação ao subsídio do transporte coletivo do município, eu penso essa tem que ser uma política do estado para todos as regiões metropolitanas. Claro que eu estou trabalhando com Maringá, mas eu já falei e agora vamos retomar as tratativas com o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, com o prefeito Marcelo Belinati de Londrina, Cascavel, Foz (do Iguaçu) e Guarapuava, que são as regiões metropolitanas que precisam do subsídio do Governo do Estado para o transporte coletivo se não vai acontecer o que está acontecendo.

O sistema está em colapso. Para manter o sistema a alternativa que resta aos municípios é aumentar a tarifa e se você aumentar a tarifa, você vai na contramão e afasta mais as pessoas do transporte coletivo. Então o único caminho para incentivar as pessoas a usarem o transporte coletivo é tarifa baixa, tarifa reduzida, que é o que nós estamos segurando aqui em Maringá quase dois anos de tarifa reduzida em R$ 4,30.

E o que precisa para isso, evidentemente é subsídio, recurso público da Prefeitura ou do Governo do Estado. Como Curitiba tem eu penso que nada mais justo que as outras regiões metropolitanas do Paraná também tenham esse recurso que Curitiba tem. Então vou trabalhar bastante para isso, já conversei algumas vezes com o governador e entendo que o estado também tem dificuldades financeiras, até porque são muitas demandas, mas essa é uma demanda que eu penso que para o estado é inevitável e eu tenho certeza que nossos prefeitos das cidades metropolitanas, nós vamos trabalhar em conjunto para viabilizar.

*Confira na íntegra a entrevista realizada no dia 23 de dezembro, no Paraná Portal.

Fechar