Escrito por 13:59 Chico Brasileiro, Destaques, Foz do Iguaçu

Prefeito de Foz do Iguaçu volta ao trabalho presencial

Compartilhe

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) volta ao trabalho presencial nesta segunda-feira, 20. no seu gabinete na prefeitura de Foz do Iguaçu. “Estou na fase final do isolamento e me sentindo bem. Vou confirmar hoje com o médico mas no máximo segunda-feira  (20) estou na rua. Estou louco para ir para a rua. A gente que está acostumado ver os problemas de perto”, disse Chico Brasileiro na Rádio Cultura neste sábado, 18.

Chico Brasileiro e o vice-prefeito, Nilton Bobato (MDB) – que voltou ao trabalho na quinta-feira, 16 – estavam em isolamento domiciliar depois de positivados com covid-19. Os dois voltaram a defender o receituário médico e a certificação da ciência do uso de medicamentos para o tratamento da doença.

“Sempre agimos de forma racional. Tudo o que as equipes técnicas de saúde, as pessoa mais especializadas estão pedindo, estamos providenciando. Agora a decisão de receitar remédio é do médico. ’Deixa os médicos receitarem os remédios e parar de fazer politicagem”, disse Chico Brasileiro.

Pressão – Nos últimos dias, as autoridades de saúde e prefeitos estão sendo pressionados para distribuir medicamentos – cloroquina, hidroxicloroquina, oseltamivir e a azitromicina – sem eficácia ou comprovação científica no tratamento doença.  A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) alertou que o país deve retirar “imediatamente e com urgência” a hidroxicloroquina de todas as fases do tratamento do coronavírus.

O presidente da SBI, Clóvis Arns da Cunha, sustenta a necessidade de pesquisas  de eficácia e segurança para todos os medicamentos usados  contra qualquer doença. 

“Estão brincando com o ser humano, dando receita por internet. Respeitamos as opiniões, mas seguimos a ciência”, disse o prefeito Chico Brasileiro. “Jamais vou fazer política com a vida das pessoas. Não vou entrar nessa linha, assim como não entrei na linha dos hospital de campanha”, completou o prefeito que preferiu abrir mais leitos no hospital municipal para o tratamento da covid-19.

Close