por 12:01 Política, Rubens Bueno

PPS não vai tolerar anistia ao caixa 2, diz Rubens Bueno

PPS não vai tolerar anistia ao caixa 2, diz Rubens Bueno

O deputado Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara Federal, criticou a polêmica emenda que pode ser incluída no projeto das 10 medidas contra a corrupção, anistiando o uso de caixa 2 por candidatos e partidos em períodos de campanha eleitoral. “(…) um dos projetos de nossa autoria foi aprovado, que é exatamente evitar a prescrição enquanto não devolver o dinheiro desviado para o erário público”, disse Rubens Bueno.

“E a outra parte, não a qualquer tipo de anistia, por que não vamos absolutamente tolerar que criminosos tenham anistia e com apoio da Câmara Federal”, completou o deputado, nesta entrevista exclusiva ao blog.

Rubens Bueno também falou da crise política da semana, que resultou no pedido de demissão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo). “Demorou para pedir demissão, o envolvimento dele, num cargo de ministro, junto com outro membro do governo, demonstra tráfico de influência, isto é um abuso de autoridade”, ressaltou.

Em relação ao pedido de impeachment, articulado pelo PT e outros partidos de esquerda, Rubens Bueno disse que isto é “uma coisa normal, natural”. “A Dilma teve mais de 40 pedidos de impeachment”, recordou. O deputado está coordenando, sexta-feira e sábado (25 e 26), em Curitiba, o encontro com prefeitos, vices e vereadores eleitos pelo PPS no pleito de 02 de outubro último. O vento tem como atações o presidente da Câmara, Rodrigo Maia e o senador Cristóvão Buarque.

A seguir a íntegra da entrevista

Como o PPS vê o caso envolvendo o ex-ministro Geddel Vieira Lima?
Rubens Bueno – Com relação ao ministro Geddel, já disse há dois dias atrás, a demissão seria o caminho para acabar com a crise. Demorou para pedir demissão, o envolvimento dele, num cargo de ministro, junto com outro membro do governo, demonstra tráfico de influência,. Isto é um abuso de autoridade. Então, esta é uma posição tomada, um assunto que está concluído e agora é ver como vai se demandar e sair da crise política que o país se encontra.

Qual sua opinião sobre os partidos de oposição que anunciaram um pedido de impeachment a ser protocolado na próxima semana?
Este negócio de pedir impeachment, a Dilma teve mais de 40 pedidos de impeachment. Isto é uma coisa normal, natural que qualquer cidadão pode pedir baseado em alguma coisa. Mas não é assim tão simples, até por que não há razão para o impeachment de alguém que vai gravar o presidente da República. O crime grave que aconteceu foi de quem gravou o presidente da República, colocou numa situação muito difícil de insegurança todo país.

E a emenda que anistia o caixa 2 que tramita mais nos bastidores da Câmara. O PPS tem uma posição?
É uma posição externada várias vezes. Não só vamos apoiar, como estamos apoiando as 10 medidas de combate à corrupção, como um dos projetos de nossa autoria foi aprovado, que é exatamente evitar a prescrição enquanto não devolver o dinheiro desviado para o erário público. E a outra parte, não a qualquer tipo de anistia, por que não vamos absolutamente tolerar que criminosos tenham anistia e com apoio da Câmara Federal.

Este evento hoje e amanhã (sexta e sábado) é uma forma do partido contribuir no mandato dos eleitos?
Este evento é tradicional do PPS. Primeiro se prepara os candidatos para as eleições, e é obrigatório. Depois da eleição se prepara os eleitos para o exercício do mandato.

O PPS, principalmente no Paraná, tem fama de ser linha dura com relação aos filiados. Este deve ser o caminho para todos os partidos?
Não é linha dura, é fazer o certo. É saber que as pessoas vão desempenhar o mandato de representante do povo, ou de governante, que eles tenham a preparação mínima. Este é o papel do partido. Ninguém pode ser candidato a cargo nenhum no Brasil, se não for filiado a partido político. Então cabe ao partido a responsabilidade de preparar seus candidatos e o PPS cumpre isto com rigor.

Para concluir, sua avaliação sobre desempenho os candidatos do PPS no Paraná.
Muito bem. Cidades importantes como Guarapuava, Ponta Grossa, Campo Mourão. Vencemos em 22 municípios no estado, 23 vice-prefeituras, 176 vereadores. Então, acho que é um resultado muito bom para um partido como o nosso que é respeitado em todo Estado.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com