por 18:26 Sem categoria

PMDB RECLAMA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DENUNCIA CULTURA FASCISTA DOS TUCANOS

Na abertura da entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (5), o presidente do PMDB de Curitiba, Doático Santos, foi interrompido por oficiais de justiça que lhe entregaram nada mais nada menos que seis intimações e notificações, sendo cinco, de ações ajuizadas no TRE e uma originária de inquérito na Polícia Federal (foto).

Tão logo dispensou os oficiais de justiça, Doático se dirigiu aos presentes. “Essa é uma prática fascista! Isso que vocês acabam de assistir é fruto da cultura fascista dos tucanos, nossos adversários nestas eleições. Com os processos que tomamos conhecimento agora já são 23 ações judiciais que eles ajuizaram contra o PMDB”. Confira a íntegra da coletiva clicando no

LEIA MAIS

por 18:24 Sem categoria

PMDB RECLAMA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DENUNCIA CULTURA FASCISTA DOS TUCANOS

PMDB RECLAMA LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DENUNCIA CULTURA FASCISTA DOS TUCANOS

“Essa é uma prática fascista! Isso que vocês acabam de assistir é fruto da cultura fascista dos tucanos, nossos adversários nestas eleições. Com os processos que tomamos conhecimento agora já são 23 ações judiciais que eles ajuizaram contra o PMDB”, disse Doático Santos, presidente do PMDB de Curitiba

Na abertura da entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (5), o presidente do PMDB de Curitiba, Doático Santos, foi interrompido por oficiais de justiça que lhe entregaram nada mais nada menos que seis intimações e notificações, sendo cinco, de ações ajuizadas no TRE e uma originária de inquérito na Polícia Federal.

Tão logo dispensou os oficiais de justiça, Doático se dirigiu aos presentes. “Essa é uma prática fascista! Isso que vocês acabam de assistir é fruto da cultura fascista dos tucanos, nossos adversários nestas eleições. Com os processos que tomamos conhecimento agora já são 23 ações judiciais que eles ajuizaram contra o PMDB”.

O objetivo é claro, disse Doático. “Querem nos desviar da campanha eleitoral e nos intimidar. Não conseguirão. Não será essa atitude fascista que vai impedir a progressão peemedebista. Vamos marchar sobre o neoliberalismo tucano e bani-los da administração municipal”

Doático denunciou em todos os eventos da campanha do PMDB são monitorados e gravados por fotógrafos e cinegrafistas que não pertencem a nenhum órgão de imprensa. “São profissionais pagos pelos tucanos para registrar nossas atividades. Isso é fascismo, pois, nossas reuniões são públicas e abertas à imprensa. Porque então figuras da campanha adversária precisariam estar ali”, disse.

“Fazem isso com o intuito de distorcer o que apresentamos e falamos. Nos perseguem para tumultuar nossas iniciativas e tentar nos inibir. Isso é fascismo”, completou

Doático Santos apontou ainda o que chamou de “absurdo dos absurdos”. “Eles promovem uma verdadeira farra da propaganda, gastando em Curitiba muito mais do que o Governo do Paraná gasta em todo o estado. Compram opiniões e mantém a grande imprensa à serviço”.

“Apesar disso, tentam impedir desesperadamente que possamos através de nossos materiais de campanha exercer o nosso direito de crítica”.

As tentativas de coerção recaem ainda sobre os movimentos sociais. “Fazem de tudo para impedir a circulação do jornal da Frente Ampla pelos Avanços Sociais. E pasmem: eles querem tornar proscrito o debate sobre a probidade administrativa. Tentam impedir na justiça eleitoral que discutamos fatos como o do pagamento autorizado pelo então diretor do DER, Richa Filho que a duas horas do encerramento do Governo Lerner, assinou um cheque de R$ 10 milhões como complemento, fraudulento, a Construtora DM”.

“Querem também impedir que se trate do caso da Sogra Fantasma episódio que mostra o principal assessor do candidato Beto Richa recebendo irregularmente da Assembléia Legislativa por mais de oito anos”.

“Num momento em a sociedade brasileira exige o banimento da corrupção é impossível deixar de fora da campanha eleitoral o debate sobre atos improbidade como esses praticados por pessoas, cuja intenção é continuar à frente de instituições públicas de alta importância como a Prefeitura Municipal de Curitiba. Lembrando que Richa Filho, o mesmo do caso do DER, ocupa o cargo de Secretário Municipal nomeado pelo irmão e candidato a reeleição, Beto Richa”.

Fechar