por 15:30 Sem categoria

Pessuti quer gestão participativa no Governo do Estado

Pessuti quer gestão participativa no Governo do Estado

O vice-governador Orlando Pessuti (PMDB) projeta implantar um modelo de gestão participativa no Governo do Estado a partir de abril, quando o governador Roberto Requião deverá renunciar ao cargo para participar das eleições de outubro de 2010. Pessuti afirma que dará continuidade as políticas públicas e ações sociais implantadas nos últimos sete anos e vai compor sua equipe com representantes de todas as regiões do Paraná.

“Vamos dar prosseguimento às políticas públicas que estamos desenvolvendo junto com o governador Requião, até porque foram produzidas e idealizadas com a nossa participação”, informou Pessuti em entrevista à imprensa da microrregião de Jacarezinho. O município foi sede, nesta sexta-feira (19), do segundo da série de 10 encontros regionais que o PMDB do Paraná vai realizar até meados de março.

Pessuti informou que o atual governo já tem representantes da maioria das regiões, mas que vai ampliar esta prática, como alternativa para melhor identificar as ações e projetos necessários de cada comunidade. “Todo governante, estou em meu sétimo mandato, deve procurar compor sua equipe contemplando os mais diferentes segmentos”.

ESTRATÉGIA – “É lógico que você não pode ficar amarrado a isto, mas a gente procura e vai procurar companheiros e aliados que se somarão a nós nas idéias, nos projetos e nas ações, para que nos ajude a desenvolver a ação governamental”, completou o vice-governador, pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado. “Um governo não é de um homem só. O governo não é apenas aqueles que estão ao redor do governador”.

“O governo somos todos nós, secretários, presidentes das autarquias, presidentes das empresas, servidores comissionados e efetivos”, adiantou. Segundo ele, são mais de 100 mil servidores incluindo professores, policiais militares, Copel, Sanepar, Porto de Paranaguá e todas as secretarias. Pessuti afirmou ainda que a sociedade civil organizada será fundamental neste período em que vai conduzir o Estado.

Ele citou como exemplo desta gestão participativa dois casos do Norte Pioneiro. O hospital de Santo Antonio da Platina, conduzido por um grupo de médicos e da recém-criada Universidade do Norte Pioneiro, atualmente comandada pelo bispo da Diocese de Jacarezinho, Dom Fernandes. O Governo do Estado garante o funcionamento das duas estruturas, informou.

EXPERIÊNCIA – “Então, na hora de formar a equipe, em ocorrendo à saída do governador Requião, vamos procurar ouvir os companheiros de todas as regiões para compor o nosso novo governo”, declarou. Pessuti lembrou que sua longa experiência pública – ele está concluindo o sétimo mandato, o segundo como vice-governador – será à base de seu trabalho como governador. “Não precisamos aprender a governar o Paraná. Já estamos devidamente treinados”.

As mudanças na equipe serão motivadas principalmente pela saída de secretários e diretores, que pretendem disputar as eleições para a Assembleia Legislativa ou Câmara dos Deputados. Pessuti fez um cronograma de como pretende conciliar sua agenda de governador e a pré-candidatura. “Serão apenas três meses que teremos oportunidades de inaugurar obras, assinar novos convênios e liberar recursos aos municípios”.

“Depois teremos impedimento legal durante a campanha”, disse. Neste período Pessuti planeja realizar o maior número possível de ações governamentais. As reuniões e visitas de cunho político serão à noite e nos finais de semana, informou.

ENCONTROS – Mais de 800 prefeitos, vice-prefeitos e vereadores (ex e atuais), deputados, militantes, lideranças, presidentes e representantes de 49 diretórios municipais participaram do segundo encontro do PMDB em Jacarezinho. O presidente, deputado Waldyr Pugliesi, considerou bastante expressiva a reunião, no auditório do Conjunto de Amadores de Teatro (CAT).

“Minha expectativa com os encontros é totalmente positiva. Já posso falar isto porque fizemos uma expressiva reunião em Cascavel, com mais de 1,1 mil pessoas, mais de 40 prefeitos, muitos nem do partido são. Então o pessoal está interessado na proposta que estamos terminando para apresentar ao povo do Paraná”, informou Pugliesi.

Segundo ele, o partido tomou a decisão de candidatura própria nas eleições e que irá, a partir da próxima semana, iniciar as tratativas, junto com Pessuti e os demais companheiros, para definição dos partidos que estarão com o PMDB nesta caminhada.

UNIÃO – O secretário-geral João Arruda também destacou a expressiva participação dos peemedebistas nos encontros. “Vamos juntos defender o nosso governo, um governo social para chegar a vitória nas eleições e dar continuidade a tudo de bom que tem sido realizado para o povo do Paraná”, destacou.

Participaram do encontro os deputados estaduais Luiz Claudio Romanelli (Líder do Governo na Assembleia), Cleiton Kielse e Luiz Eduardo Cheida e o deputado federal Rodrigo da Rocha Loures. Os próximos encontros do PMDB serão nos dias 25, 26 e 27 (quinta, sexta e sábado) nas microrregiões de Guarapuava, Pato Branco e Ponta Grossa. Nos dias de semana as reuniões terão início às 18h30. No sábado será às 10h.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com