por 11:02 Sem categoria

PESSUTI CONVIDA LÍDERES PARA PENSAR EM AÇÕES INTEGRADAS CONTRA A CRISE

O vice-governador do Paraná, Orlando Pessuti, convidou líderes nacionais, estaduais e municipais a discutirem soluções para a crise financeira global no seminário “Crise: Desafios e Soluções na América do Sul”, que começou nesta quarta-feira (25), em Foz do Iguaçu. Na cerimônia de abertura do evento, Pessuti falou da importância da integração entre os diferentes países e estados do Mercosul. “Vamos fazer deste seminário um espaço para debater e implementar ideias. Não fiquemos nos lamuriando, reclamando que a crise chegou. Vamos juntos criar oportunidades para o desenvolvimento de nossas cidades”, defendeu. Veja mais aqui.

por 10:57 Sem categoria

PESSUTI CONVIDA LÍDERES PARA PENSAR EM AÇÕES INTEGRADAS CONTRA A CRISE

PESSUTI CONVIDA LÍDERES PARA PENSAR EM AÇÕES INTEGRADAS CONTRA A CRISE

O vice-governador do Paraná, Orlando Pessuti, convidou líderes nacionais, estaduais e municipais a discutirem soluções para a crise financeira global no seminário “Crise: Desafios e Soluções na América do Sul”, que começou nesta quarta-feira (25), em Foz do Iguaçu. Na cerimônia de abertura do evento, Pessuti falou da importância da integração entre os diferentes países e estados do Mercosul.

“Vamos fazer deste seminário um espaço para debater e implementar ideias. Não fiquemos nos lamuriando, reclamando que a crise chegou. Vamos juntos criar oportunidades para o desenvolvimento de nossas cidades”, defendeu.

A presença de 200 prefeitos e vereadores, deputados estaduais e autoridades vindos das mais diversas localidades é um exemplo da preocupação com os efeitos da crise na economia mundial, disse Pessuti. “A crise acaba por ter repercussões nos nossos países, nas cidades em que vivemos. Aproveitemos idéias, apontamentos e sugestões que surgirem aqui em nossos estados, departamentos, províncias”, conclamou o vice-governador.

Pessuti citou ações efetivas do Governo do Paraná no combate aos efeitos da crise que podem servir de modelos para a América Latina, como a criação e reajuste do salário mínimo regional, o maior do País, a redução de ICMS sobre 95 mil itens dos bens de consumo-salário e a execução de grandes obras públicas. “No Paraná, fazemos nossa parte com o apoio dos trabalhadores” enumerou.

Fechar