Pense e retire essa ação do STF, apela professor sobre atos de Mac Donald

paulo mac donaldA atitude do ex-prefeito Paulo Mac Donald Ghisi (PDT), de recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter a impugnação de sua candidatura, vai afetar o futuro de Foz do Iguaçu por “meses, senão mesmo anos para ser julgado”, afirmou nesta quarta-feira (21) o professor de Sociologia José Afonso Oliveira.

“É preciso pensar na cidade e não apenas nos próprios desejos pois que, neste caso específico, tudo, ao que parece, na administração da cidade ficará mesmo muito mais complicado, prejudicando enormemente os cidadãos”, apelou o mestre em post no Facebook, diante do quadro de incertezas na política que afeta diretamente a população.

Mac Donald mesmo impugnado pela Justiça Eleitoral, por duas condenações de colegiados em segunda instância, conseguiu concorrer no pleito de 02 de outubro graças a fragilidade da legislação. Ele foi o mais votado, recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) e perdeu duas vezes. Recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) onde sofreu nova derrota.

Clique em “Continue lendo” e veja a íntegra do desabafo:

Penso que o Paulo MacDonald recorrer ao STF agora tem sérias consequências e chances mínimas para não dizer iguais a zero de obter sucesso. Senão vejamos: Dois ministros do STF, Rosa Weber e Luiz Fux já votaram contra ele. Gilmar Mendes votou a favor, portanto já existe todo um clima para que seja mantida a sua impugnação. Ocorre que isso vai levar meses, senão mesmo anos para ser julgado e, nesse caso ficamos sem prefeito por muito tempo enfrentando a grave crise que estamos metidos. É preciso pensar na cidade e não apenas nos próprios desejos pois que, neste caso específico, tudo, ao que parece, na administração da cidade ficará mesmo muito mais complicado, prejudicando enormemente os cidadãos. Pense e retire essa ação do STF para que possamos ter eleições para prefeito, imediatamente“.

2 Comments

  1. Bom…, mais grave, mas grave mesmo!, é o seguinte:
    O PT é fraudador; trapaceiro; escroque; velhaco; enrolador; biltre; inescrupuloso; astuto; dissimulado; impostor; fingido; patife; porra-louca; charlatão; caluniador; falsários; vitimista; hipócrita; enganador; mau-caráter; cábula; explorador; chicaneiro; truculento; malfeitor; ardiloso; tratante; nocivo; esquerdalha; difamador; picareta; embusteiro; burlão, choramingas e VIGARISTA. Tudo ao mesmo tempo. Ponto final.

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Consulta para decidir candidato da 3ª via

Partidos da centro-direita têm discutido a diminuição do número de candidatos à Presidência nas eleições de 2022. Nas articulações estão o PSDB (João Dória), Podemos (Sérgio Moro), MDB (Simone Tebet), DEM) em fusão com o PSL que deve concorrer com o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. O MDB, Podemos, PSDB e Cidadania avaliam realizar uma consulta popular para decidir qual nome deve concorrer contra Lula e Jair Bolsonaro na corrida presidencial. A ideia partiu de Luciano Bivar, presidente do União Brasil.

STF interrompe julgamento de demissão de não vacinados

O STF interrompeu o julgamento da decisão que suspende a vigência de dispositivos da portaria do Ministério do Trabalho, que proibiu a demissão do trabalhador que não tiver tomado a vacina contra a covid-19. No dia 12 de novembro, o ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso, suspendeu o dispositivo que proibia a exigência de comprovante de vacinação na contratação ou para continuidade do vínculo de emprego.