por 15:10 Educação, Luiz Claudio Romanelli

Parlamento Universitário desperta o interesse dos jovens na política, diz Romanelli

 

O deputado Romanelli (PSB) afirmou que o Parlamento Universitário, da Assembleia Legislativa, desperta nos universitários o interesse pela política e funciona como um grande instrumento de interação e de renovação. A edição de 2019 foi lançada terça-feira (4) no plenário da Alep com a presença do presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB) e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ-PR), desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira.

“Os participantes vão conhecendo outra realidade. A política quase que está estereotipada e na medida em que as pessoas participam tem a oportunidade de ver como funciona o parlamento. Elas saem daqui transformadas, renovadas do ponto de vista do seu conceito do funcionamento de um parlamento”, disse Romanelli.

“As pessoas entendem como funciona a democracia, como é o processo legislativo, elas se colocam no lugar e isso as faz entender o mundo de uma forma diferente de antes de participar desse processo e isso é enriquecedor”, acrescentou o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa.

PROJETO – Com o objetivo de aprofundar o conhecimento dos participantes de como é o trabalho de um deputado estadual e a diferença que ele pode fazer na sociedade, o Parlamento Universitário chega à sua quarta edição e neste ano estabeleceu uma nova marca, com a inscrição de 1.419 universitários.

Deste total, quase a metade, representando nove instituições de ensino superior de Curitiba, estiveram presentes no treinamento, etapa importante na seleção dos 54 deputados universitários.

O presidente Ademar Traiano lembrou que em 2017, o projeto foi premiado com o 3º Prêmio Cultural da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (Abel), eleito por unanimidade como o melhor projeto educacional desenvolvido por um Legislativo Brasileiro para o público externo, o que o tornou referência no País.

“Na verdade a Assembleia do Paraná tem sido modelo para todas as Assembleias do Brasil. Esse projeto Parlamento Universitário é premiado nacionalmente e hoje todos estão em busca de implantar nas demais Assembleias do Brasil. Para nós é um orgulho estarmos aqui abrindo mais uma edição do Parlamento Universitário, com 1.419 inscritos, para escolhermos, juntos com as universidades, os futuros deputados e deputadas que irão ocupar as 54 cadeiras da Assembleia Legislativa”.

Nesta edição, a novidades é a abertura para a participação de acadêmicos do interior. Foram selecionadas a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Universiade Estadual de Londrina (UEL) e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Elas se juntaram a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), Unicuritiba, Unibrasil, Uninter, Opet, Faculdades Integradas Santa Cruz, Positivo e Estácio.

Fechar